Nadal faz 1º treino na Austrália para a United Cup e aplaude retorno de Djokovic

Tennis Australia


Rafael Nadal, número dois do mundo, realizou, nesta quarta-feira, seu primeiro treino na Ken Rosewall Arena, em Sydney, na Austrália, para a disputa da United Cup, nova competição mista por equipes, que abre a temporada.

Nadal bateu bola na quadra sob o teto fechado. Ele estreia no dia 31 contra Cameron Norrie, 14º, na madrugada e jogará na manhã do dia 2 de janeiro contra Alex de Minaur, 24º, no confronto diante da Austrália. Nick Kyrgios desistiu da competição nesta quarta alegando lesão.

Nadal tem 250 pontos a defender na semana pelo título do ATP 250 de Melbourne conquistado ano passado. A competição dá no máximo 500 pontos.

Em entrevista coletiva, Nadal destacou sua motivação para começar o ano no evento: "empre o início da temporada é emocionante. Para todos é uma coisa nova, todas as dúvidas, como as coisas vão correr. Mesmo que eu não saiba quantas temporadas tenho no circuito, os começos são sempre diferentes. "Tenho a maior motivação para tentar começar bem. É sempre importante começar bem para mim, pela confiança. Os últimos meses não foram fáceis para mim. Eu apenas tento ter a prática certa aqui antes do início do torneio. Então, é claro, tentar ajudar a equipe. Principal para mim agora é recuperar os sentimentos positivos na quadra, sendo competitivo. Eu espero. Estou pronto para fazer isso acontecer, mas vamos ver.”

“A única coisa em que estou focado agora é tentar me colocar em um nível competitivo. A primeira partida será contra Cam Norrie, então esse é o foco agora. Então, para mim, acho que é tentar vencer a primeira eliminatória como um time mais do que qualquer partida individual. Então vamos ver o que pode acontecer contra a Austrália.”

Nadal também foi questionado sobre o retorno de Djokovic na Austrália após os problemas da última temporada. Ele aplaudiu e comentou também sobre Kyrgios: "A presença dele aqui na Austrália é boa para o tênis e para os torcedores, é justo que os melhores jogadores estejam sempre aqui. Nick (que desistiu da United Cup) pode vencer qualquer torneio que participe, ele tem armas para vencer qualquer um. Chegou à final em Wimbledon e também não foi longe no US Open: tem muitas possibilidades."