Nadal dá o troco em Zverev e vai enfrentar Opelka nas semifinais de Roma

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Rafael Nadal comemora sua vitória sobre Alexander Zverev na partida disputada em 14 de maio de 2021 no torneio de Roma
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Rafael Nadal, que busca sua décima vitória em Roma, se vingou de Alexander Zverev, que o havia eliminado na semana passada em Madri, vencendo por 6 a 3 e 6 a 4 nas quartas de final desta sexta-feira, e vai disputar uma vaga na final contra Reilly Opelka (47º).

Uma semana depois de sua primeira derrota para o alemão (6º no ranking da ATP) no saibro, o espanhol se impôs em duas horas.

Depois de perder nas quartas de final em Monte Carlo e Madri, Nadal dá um novo passo em Roma, pouco mais de duas semanas antes de Roland Garros, em um torneio em que venceu três dos grandes nomes do futuro do tênis; Janik Sinner, Denis Shapovalov - que teve dois match points - e agora Zverev.

Nesta sexta-feira, Nadal começou arrasador, chegando a 4-0 no primeiro set. Depois veio a reação de Zverev, que não se deixou levar durante o jogo apesar de estar sempre remando contra a corrente. O espanhol, apesar de sofrer uma queda terrível ao subir à rede, conseguiu chegar ao 1-0.

No segundo set Zverev continuou a mostrar o seu melhor tênis e a pressionar Nadal, muito sólido, irrepreensível na defesa e sem os erros que complicaram o duelo de quinta-feira contra Shapovalov.

"Fiz um jogo sólido, com poucos erros. É uma vitória importante para mim. As condições eram diferentes de Madri, consegui controlar o jogo", analisou Nadal, feliz por ainda estar "em forma" após os duelos anteriores.

Nas semifinais ele vai enfrentar um 'convidado surpresa', Opelka, que derrotou o argentino Federico Delbonis (64º), 7-5 e 7-6 (7/2).

Com a sua estatura de gigante (2,11 m), os seus saques supersônicos que atingiram 230 km/h mas também o seu relaxamento total na quadra nesta semana, Opelka emendou a quarta vitória consecutiva na capital italiana sem ceder um set e nem sofrer uma quebra de serviço, tendo conseguido quase 80 aces.

Vindo da classificação, Delbonis tentou resistir à tempestade, mas não encontrou soluções.

No primeiro set, cedeu seu serviço uma vez, o suficiente para que Opelka o vencesse. No segundo ele chegou até o tie break, mas o americano, sem nenhuma pressão, dominou para conquistar a vitória em uma hora e 41 minutos.

Por sua vez, o sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo, teve seu duelo contra Stefanos Tsitsipas (5º) interrompido pela chuva nesta sexta-feira, quando o grego dominava por 6-4 e 2-1, e que terminará neste sábado.

Uma partida das quartas de final que nem sequer pôde começar, entre o russo Andrey Rublev e o italiano Lorenzo Sonego, também foi remarcada para sábado.

O Masters 1000 de Roma é disputado no saibro e paga mais de 2,5 milhões de euros (três milhões de dólares) em prêmios.

-- Resultados da jornada:

- Simples masculino - Quartas de final:

Reilly Opelka (EUA) x Federico Delbonis (ARG) 7-5, 7-6 (7/2)

Rafael Nadal (ESP/N.2) x Alexander Zverev (ALE/N.6) 6-3, 6-4

alu/pm/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos