Nada de inveja! Galvão Bueno explica polêmica e elogia Band após ser questionado por criticar a Fórmula 1

·2 minuto de leitura

Com a Fórmula 1 fora da Globo, Galvão Bueno usou as redes sociais para criticar a direção da Fórmula 1 que permitiu a corrida após quase três horas de paralisação. Nos comentários da publicação, muitos internautas apontaram uma possível 'inveja' ou 'esculhambação' a categoria pelo fato da Globo não ter mais os direitos de transmissão.

- Ridícula a decisão da direção da F1 no GP da Bélgica. Não houve corrida porque a forte chuva não permitia. E depois de quase três horas de espera foram só “falsas” três voltas! Enganaram o público e os telespectadores - disse ele, no domingo.

Leia também:

Horas depois, Galvão reapareceu na internet para explicar a critica e elogiar a equipe de transmissão da Band, formada pelos ex-colegas da Globo Reginaldo Leme, Mariana Becker, Sérgio Mauricio, entre outros.

- Antes que fique algum mal-entendido: continuo fã da F1!! O trabalho da equipe da Band é bom!! As críticas são para a direção da F1!! - ressaltou o narrador.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O que aconteceu:
O temporal de proporções bíblicas que desabou em Spa-Francorchamps neste domingo (29) impediu, na prática, a realização do GP da Bélgica, 12ª etapa do Mundial de Fórmula 1. A direção de prova tentou de todas as formas esperar por uma melhora das condições, extremamente críticas, desde o horário previsto para o início da disputa, às 10h (de Brasília). 

A bandeira vermelha interrompeu o primeiro procedimento de largada logo no início, e daí em diante foram mais de três horas de espera para que os carros voltassem à pista. Neste momento, o cronômetro disparou uma contagem regressiva de 60 minutos, e a prova foi considerada válida a partir do momento em que foram completadas duas voltas, atrás do safety-car, quando houve nova interrupção. 

Daí em diante, foi somente esperar dar os 60 minutos previstos, mas a prova foi oficialmente encerrada até antes disso. Por motivos de segurança, não houve como uma corrida pra valer ser realizada. A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) desconsiderou a possibilidade de transferir a etapa para segunda e deu por concluído, então, o GP da Bélgica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos