'Nada está claro', diz Messi sobre seu futuro no Barça

·2 minuto de leitura
O craque do FC Barcelona Lionel messi durante jogo da Liga espanhola contra o Valencia CF, no Camp Nou, estádio do Barça, em 19 de dezembro de 2020

"Nada está claro para mim": Lionel Messi, que ao final da temporada passada manifestou o desejo de deixar o FC Barcelona antes de aceitar continuar, afirmou neste domingo (27) que ainda não tomou uma decisão sobre seu futuro, às vésperas do mercado de transferências de janeiro no futebol europeu.

"Nada está claro para mim. No dia de hoje estou concentrado em como a temporada termina, depois vou decidir. O importante é tentar conseguir títulos", declarou o craque argentino ao apresentador Jordi Évole em uma entrevista de mais de uma hora de duração à emissora de TV espanhola La Sexta.

O contrato do jogador com o Barcelona termina em 30 de junho de 2021, o que desde 1º de janeiro lhe daria liberdade para negociar com outros clubes, pensando em uma eventual saída do clube ao final do curso atual, se finalmente decidir não renovar com o time.

"Não sei o que pode acontecer. Agora estou concentrado nestes seis meses", assegurou o seis vezes ganhador da Bola de Ouro, descartando de qualquer forma atuar no Real Madrid ou no Atlético de Madri.

Ele tampouco caiu na pegadinha de Jordi Évole, que lhe ofereceu guias de viagem das cidades de Paris e Manchester de presente, em alusão ao possível interesse do Paris Saint-Germain e do Manchester City por contratá-lo.

Messi foi perguntado pelo fax enviado há meses para comunicar sua intenção de deixar o Barça e disse que não se arrepende do que fez.

"Era uma forma de dizer a sério que queria ir embora. Achava que tinha completado um ciclo, que precisava de uma mudança, minha cabeça precisava disso", explicou.

Finalmente, acabou decidindo deixar de lado a queda de braço com o Barça para não acabar nos tribunais, apesar de ter ressaltado que houve "muitos advogados" que lhe disseram que venceria a batalha jurídica.

"O Barcelona é a minha vida. Estou aqui desde os 13 anos. Levo mais tempo em Barcelona do que no meu país, a Argentina. Aprendi tudo aqui", explicou, em alusão à sua "relação de amor" com o time catalão, onde desenvolveu toda a sua carreira profissional.

mig/dr/mvv