‘Nada é mais importante’: conheça a família de De Bruyne que roubou a cena após vitória na estreia da Copa do Mundo

Líder técnico de uma geração belga em declínio, Kevin De Bruyne, aos 31 anos, é também um homem de família. Esse traço da personalidade do craque do Manchester City ficou visível para o mundo após a vitória da Bélgica, por 1 a 0, na estreia da Copa do Catar contra o Canadá: o meio-campista foi até a arquibancada do Estádio Ahmed bin Ali para comemorar com a mulher e os três filhos.

A caçula é Suri, uma bebê de dois anos. É seguida por Rome, um menino de três anos, e o primogênito é Mason, que tem seis anos e prefere o piano ao futebol. De Bruyne é casado com a modelo belga Michèle Lacroix, que está com o jogador desde que o atleta tinha 21 anos.

— Longe do futebol, nada é mais importante que minha família. Esta é a minha vida — disse De Bruyne em entrevista publicada pelo britânico “Guardian”.

É fácil perceber que o jogador fala a verdade ao checar suas redes sociais — muito embora De Bruyne seja discreto na internet. Horas depois de o Manchester City sofrer uma derrota para o Brentford, no último jogo do time antes da parada para a Copa, o meio-campista publicou vídeo brincando com o filho Rome com a legenda “o jeito perfeito de se esquecer de uma derrota”.

Autor de um dos gols que eliminaram a seleção brasileira da Copa de 2018, De Bruyne diz levar uma rotina nem sempre diferente das dos demais: ele deixa os filhos na escola no caminho para o trabalho, treina, vai para a casa, janta com a família, ajuda os filhos no dever de casa e assiste à TV. Nem sempre, porém, o belga consegue aliar harmonicamente a vida de pai com a de astro do futebol.

— Outro dia fomos para uma feira e o Kevin precisou tirar pelo menos 100 fotos, talvez 150. E as crianças precisaram ficar esperando, e isso não era agradável para elas. Em certo momento, os seguranças vieram e pensamos que iriam ajudar, mas disseram: “Podemos tirar uma foto?” — contou Michèle ao “Guardian”.

Os filhos de De Bruyne são amigos dos filhos do lateral Kyle Walker, que disputa a Copa do Mundo com a seleção da Inglaterra. Segundo a mulher do jogador belga, são raros os momentos em que a família consegue fazer algo reunida ao longo da temporada europeia por conta da rotina de jogos aos finais de semana. O meio-campista promete que isso mudará quando se aposentar dos gramados.

— Quando eu era mais jovem, o futebol era tudo para mim. Agora eu tenho uma família, minha vida é diferente — diz.

De Bruyne e a seleção belga voltam a campo às 10h deste domingo, contra Marrocos. A Bélgica tem três pontos e é a líder do Grupo F, que conta também com Canadá e Croácia, que se enfrentam às 13h.