Nacho Fernández tem casamento perfeito no Galo e assume status de principal contratação do Brasil

Lucas Humberto
·2 minuto de leitura

Naturalmente, torcedores mais comedidos do futebol brasileiro vão evitar fazer grandes afirmações como 'melhor contratação do Brasil em 2021'. É compreensível diante de tantas expectativas que acabam frustradas, afinal, todo time tem ou já teve seu Luan.

Contudo, o início avassalador de Ignácio Fernández, ou Nacho, para os íntimos torcedores do Galo, demonstra grande perspectiva na temporada. Além dos números imponentes, que foram explorados neste artigo, o meia argentino apresenta enorme potencial para fazer história.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

São sete participações em seis gols da equipe e um encaixe perfeito no sistema de Cuca. Nacho se tornou, em somente três jogos do Campeonato Mineiro 2021, uma espécie de porto seguro do Atlético-MG. Esse status é refletido não somente nas finalizações, mas também no absoluto controle para construir jogadas bem pensadas.

Nacho gosta dos metros finais do campo e provou isso durante seus quatro anos no River Plate. Ainda assim, ele não se exime do comprometimento técnico com seus companheiros e essa característica pode funcionar muito bem com Hulk no futuro.

O animador início do camisa 26 no Atlético-MG também evidencia outra questão do futebol nacional: a carência de meio-campistas capazes de saber dosar criação e definição de jogadas. Cuca tem um jogador clássico da posição, pronto para fazer história, mas é preciso sabedoria para utilizá-lo no famigerado calendário brasileiro. Com jogos intermináveis pela frente, é necessário lembrar que Nacho, embora aparente estar fisicamente impecável, tem 31 anos e irá disputar três competições altamente desgastantes.

Deixando as questões técnicas um pouco de lado, os torcedores do Galo também tiveram uma pequena amostra da mentalidade vencedora do jogador. Vale lembrar que o meia esteve presente em parte considerável da era Gallardo no River Plate e foi justamente tendo a vitória como norte que o treinador conquistou a Argentina.

Nacho estava desde 2016 no Atlético-MG. | Marcelo Endelli/Getty Images
Nacho estava desde 2016 no Atlético-MG. | Marcelo Endelli/Getty Images

Experiente, habilidoso e seguro em campo, era de se esperar que o ego inflado chegasse antes mesmo do jogador. Mas Nacho já deixou seu cartão de visitas no futebol e mostrou humildade para ser a peça que faltava no Atlético-MG de Sampaoli na temporada passada. Não é preciso segurar o ímpeto: o argentino tem tudo para ser a melhor contratação do futebol brasileiro em 2021.