Na terceira divisão, Grêmio Prudente vai quase de São Paulo a Nova York

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A pré-temporada do Grêmio Prudente começou em novembro. A prioridade absoluta foi a questão física. A comissão técnica sabia que a equipe teria de cobrir longas distâncias no Campeonato Paulista da Série A3 de 2023. Mas tomou um susto quando a tabela foi divulgada. Não imaginava que seria tanto.

"Foi algo inesperado. Acho que vai chegar o momento, durante o torneio, em que vai ser mais importante descansar do que treinar", afirma o goleiro Luiz, 39, ex-São Caetano, o mais experiente do elenco.

Em menos de dois meses, apenas na primeira fase do torneio estadual da terceira divisão, o clube de Presidente Prudente (oeste do estado, a 511 km da capital) vai percorrer distância que se aproxima do percurso entre São Paulo e Nova York.

De avião, o caminho mais curto entre a cidade brasileira e a norte-americana é de 7.685 quilômetros. Entre idas e vindas, nas suas oito partidas como visitante na fase inicial, o Grêmio Prudente vai viajar 7.518 quilômetros. De ônibus.

O time estreia neste sábado (21), em casa, contra o Votuporanguense. Coloca o pé na estrada pela primeira vez na quarta seguinte (25) para enfrentar o São José, em São José dos Campos. Serão 640 quilômetros para ir e a mesma distância para voltar.

"Vai ser bem complicado. Voltamos em seguida após um jogo em São José dos Campos que começa às 20h, para chegar em Prudente entre 7h e 8h de quinta para entrar em campo de novo no sábado", constata Luiz.

Depois disso, o Grêmio Prudente terá de se deslocar a Porto Feliz (920 km entre ida e volta), Capivari (960 km), Osasco (1.076 km), Sertãozinho (900 km), Marília (366 km), Barretos (814 km) e Suzano (1.202 km).

"É difícil, mas temos de encarar. A logística tem de ser feita com cuidado, ter ônibus bom, dar o maior tempo de descanso possível para os jogadores. Minimizar os problemas. Sabemos que teremos pouco tempo para treinar. Às vezes, o treinamento vai ser dentro do ônibus. Vai ter atleta reclamando de cansaço", diz o técnico Marcos Campagnolo, 52, que permaneceu no clube após conquistar o título da Segunda Divisão em 2022.

Apesar da nomenclatura, trata-se do quarto e último patamar do Campeonato Paulista.

A maratona é o caminho para recolocar o futebol local no mapa do futebol. Em 2010, a cidade teve uma equipe na elite do país e do estado. Quase chegou à decisão da primeira divisão do paulista. Acabou eliminado pelo Santo André na semifinal. Mas se tratava de outro Grêmio Prudente.

Era a agremiação fundada em Barueri (30 km de São Paulo) e que, por desavenças de empresários com a prefeitura local, transferiu-se para Presidente Prudente. Após rebaixamento no Paulista de 2011, voltou a Barueri. O Grêmio Prudente que vai disputar a A3 deste ano foi criado em 2005 como Oeste Paulista Esporte Clube e mudou o nome em 2012.

Foi no estádio onde a equipe disputa seus jogos, o Prudentão, que Ronaldo Fenômeno marcou seu primeiro gol na volta ao futebol brasileiro, em 2009, em um clássico entre Corinthians e Palmeiras. Na comemoração, o alambrado caiu.

"A gente já conversou. Todo o mundo vai precisar se cuidar. A preocupação é maior. Por causa das distâncias, o campeonato vai exigir ainda mais profissionalismo", considera o meia Rodrigo, capitão da campanha do título do ano passado.

Também vai exigir mais da comissão técnica, que pretende contabilizar as horas de sono e o tempo de descanso dos jogadores. Quando eles saírem dos jogos, um questionário estará à espera do elenco para detectar sinais de degaste muscular. O preparador físico Felipe Carlos, quando instigado, começa a apresentar longa lista de suplementos, vitaminas, aminoácidos e alimentos específicos que serão dados aos atletas.

"Sabemos que são necessárias 72 horas de recuperação entre uma partida e outra. Não teremos isso. Nossa estratégia após cada jogo é controlar a hidratação. Pesá-los antes e depois para ver quanto perderam em 90 minutos. Cuidado com o sono será primordial. Ingerir muitas frutas vermelhas, que têm nutrientes com ação anti-inflamatória... Temos preocupação com a fadiga extrema dos jogadores. É a primeira vez que encaramos isso", explica Carlos.

A expressão "maratona de jogos" é comum no futebol. Mas o Grêmio Prudente vai levar isso ao extremo.

"Nosso jogo mais próximo é em Marília. Serão três horas de viagem", constata o preparador físico.