Na sombra do irmão Erick Silva, Gabriel estreia no UFC em busca de afirmação

AgFight
Na sombra do irmão Erick Silva, Gabriel estreia no UFC em busca de afirmação
Na sombra do irmão Erick Silva, Gabriel estreia no UFC em busca de afirmação

A poucos dias de fazer sua estreia no maior evento de MMA do mundo, Gabriel Silva busca, além da nona vitória em seu currículo que ainda permanece invicto, provar o seu valor e desvincular sua imagem a do seu irmão mais velho, Erick Silva – veterano que atualmente tem contrato com o Bellator. Para isso, o peso-galo (61 kg) afirma ser um lutador diferente e que a exposição trazida por competir no maior evento de artes marciais do mundo será benéfica para construir sua própria história.

Gabriel, que estreou no MMA aos 17 anos de idade, enfrenta o americano Ray Borg, neste sábado (20), no ‘UFC on ESPN 4’, nos Estados Unidos. Mas para chegar ao torneio, o irmão de Erick fez parte do programa ‘Lookin’ for a Fight’ e recebeu a oferta do contrato diretamente das mãos de Dana White, presidente do show, enquanto ainda comemorava seu triunfo sobre Jake Heffernan no vestiário do ‘LFA 63’.

“O Erick ficou conhecido pelo estilo agressivo, explosivo, especialmente na luta em pé. Eu procuro a luta na curta distância, gosto de botar para baixo e trabalhar o ‘ground and pound’. Prefiro impor um ritmo mais cadenciado. Temos estilos diferentes. Acredito que estando no UFC e mostrando o meu trabalho, posso mudar essa visão do grande público. Agora, vou dar o meu máximo para provar o meu valor e mostrar que estou onde estou por méritos próprios”, analisou Gabriel.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Ray Borg, o adversário de sua estreia no octógono, possui bastante experiência no evento apesar de jovem – o americano tem 25 anos, um a mais que o capixaba. Ele, inclusive, já disputou o cinturão dos pesos-moscas (57 kg) contra o então campeão imbatível Demetrious Johnson. Tal currículo, no entanto, não parece intimidar o brasileiro, que se disse satisfeito com a escolha do rival.

“Se o UFC me colocou para enfrentar o Ray Borg é porque eles acham que eu mereço lutar com alguém desse nível. Eu o respeito, sei que é um atleta duro, mas confio no meu trabalho. Estou preparado para todos os caminhos que a luta me levar. Vou tentar impor meu jogo, ser fiel a estratégia traçada e espero ter êxito”, concluiu Gabriel Silva.

Invicto após oito combates em sua carreira profissional no MMA, Silva vai em busca do nono triunfo, justamente aquele que pode colocá-lo em lugar de destaques na divisão. Por sua vez, Borg possui um cartel com 11 vitórias e quatro derrotas e segue pressionado por dois revezes seguidos no cage.

Leia também