Na Rússia, Vettel conquista 1ª pole da Ferrari em 2 anos; Massa sai em 6º

JULIANNE CESAROLI

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - No treino classificatório deste sábado (29), a Ferrari voltou a colocar seus dois carros nas primeiras colocações depois de nove anos: Sebastian Vettel sairá em primeiro, com Kimi Raikkonen em segundo. Felipe Massa largará em sexto.

A pole position da escuderia italiana é a primeira desde o GP de Cingapura de 2015. Na ocasião, Sebastian Vettel anotou o melhor tempo.

Depois de ficarem atrás das Ferrari em todos os treinos de classificação, as Mercedes superaram os carros italianos pela primeira vez na parte inicial da classificação, por mais de quatro décimos, ainda que estivessem com os pneus ultramacios contra supermacios dos rivais.

Mas a briga no Q1 era para definir quem seria eliminado e ficaria nas últimas posições no grid. Após as primeiras tentativas, as McLaren ficaram entre os mais lentos, juntos das Sauber e de Romain Grosjean, da Haas, que vinha criticando muito o comportamento do carro em todos os treinos até aqui.

Na tentativa de melhorar os tempos nos instantes finais, dois carros acabaram nas barreiras de pneus: a Renault de Jolyon Palmer e a Sauber de Pascal Wehrlein. Ambos os pilotos acabaram eliminados, juntos da McLaren de Stoffel Vandoorne - que ainda não sabe o que é passar para o Q2 neste ano - Marcus Ericsson, da Sauber, e Grosjean.

Na segunda parte do treino, as Mercedes seguiram mostrando um bom ritmo e, a exemplo do Q1, com Bottas à frente de Hamilton. Mesmo com os ultramacios, as Ferrari não conseguiram se aproximar, com Vettel a sete décimos do tempo do finlandês.

Na briga para entrar no top 10, as duas Toro Rosso, Magnussen, Alonso e Perez ficaram entre a 11ª e a 15ª colocações após as primeiras tentativas, enquanto Felipe Massa fazia o sétimo tempo. Porém, os tempos demonstravam uma alta competitividade no meio do pelotão, com nove carros andando no mesmo segundo do quinto ao 13º.

Já com o cronômetro zerado, Massa subiu para a quinta colocação, enquanto seu companheiro Stroll ficou de fora do top 10 e vai largar em 12º. As duas Toro Rosso também acabaram ficando de fora, com o dono da casa Kvyat em 13º, a dois milésimos de Stroll. Magnussen também ficou pelo caminho, assim como Alonso, que se limitou a dizer "inacreditável" via rádio.

Confira o grid de largada para o GP da Rússia:

1 – Sebastian Vettel (ALE) – Ferrari – 1min33s194

2 – Kimi Raikkonen (FIN) – Ferrari – 1min33s253

3 – Valtteri Bottas (FIN) – Mercedes - 1min33s289

4 – Lewis Hamilton (ING) – Mercedes – 1min33s767

5 – Daniel Ricciardo (AUS) – Red Bull – 1min34s905

6 – Felipe Massa (BRA) – Williams – 1min35s110

7 – Max Verstappen (HOL) – Red Bull – 1min35s161

8 – Nico Hulkenberg (ALE) – Renault – 1min35s285

9 – Sergio Perez (MEX) – Force India – 1min35s337

10 – Esteban Ocon (FRA) – Force India – 1min35s430

11 – Carlos Sainz (ESP) – Toro Rosso - 1min35s948

12 – Lance Stroll (CAN) – Williams – 1min35s964

13 - Daniil Kvyat (RUS) – Toro Rosso – 1min35s968

14 – Kevin Magnussen (DIN) – Haas – 1min36s017

15 – Fernando Alonso (ESP) – McLaren – 1min36s660

16 – Jolyon Palmer (ING) – Renault – 1min36s462

17 – Stoffel Vandoorne (BEL) – McLaren – 1min37s070

18 - Pascal Wehrelin (ALE) – Sauber – 1min37s332

19 – Marcus Ericsson (SUE) – Sauber – 1min37s507

20 – Romain Grosjean (FRA) – Haas – 1min37s620