Na mira do Santos, Andreas Pereira vive momento de ascensão no Man United

Goal.com

A crise do novo coronavírus se estende por todo o mundo e praticamente todos os campeonatos do planeta estão parados. Diante disso, as especulações e rumores tomam conta das manchetes. Uma delas que surgiu recentemente é a do desejo do belga-brasileiro Andreas Pereira, atualmente no Manchester United, atuar pelo Santos. Existe uma vontade tanto da parte do jogador, quanto do clube paulista de que esse casamento aconteça um dia. Andreas seria um bom reforço para o Peixe?

Em entrevista ao Esporte Interativo, o jogador de 24 anos falou que sua família inteira é santista e que desde pequeno recebe camisas do Alvinegro Praiano. O atleta não escondeu a grande emoção que deve tomar conta dele quando atuar pelo clube que diz ser o do seu coração.

"Eu acho que eu choro [quando jogar pelo Santos]. Meu pai sempre falava que para jogar no Santos você tem que ser muito bom", disse o jogador. Em entrevista à Gazeta Esportiva, o presidente do Peixe, José Carlos Peres afirmou que tem "o Andreas Pereira no Whatsapp e tenho falado com ele. Ele ganha muito no Manchester United. Certamente vestirá a camisa do clube um dia".

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Diante disso, cabe perguntar: Andreas Pereira seria um bom reforço para o Santos? 

É justo dizer que Andreas vem ganhando protagonismo no Manchester United. Ele voltou aos Diabos Vermelhos antes do início da temporada 2018/19 e naquela campanha participou de 22 jogos, em todas as competições, sendo que em 13 deles, ele era reserva e entrou em campo. Em sete partidas ele jogou os 90 minutos. Em seis, ele começou como titular e foi substituído. Nessa jornada, Andreas marcou um gol e deu uma assistência.

Já na temporada seguinte, que viria a ser suspensa devido à pandemia da Covid-19, Pereira vinha em um melhor momento e contando com mais confiança do técnico Ole Gunnar Solskjaer. Até a pausa dos jogos, o belga-brasileiro tinha participado de 37 partidas, sendo 12 vindo do banco de reservas, 14 começando como titular e sendo substituído e 11 participando dos 90 minutos. Nesse período foram feitos dois gols e quatro assistências (e um gol contra).

A versatilidade do camisa 15 é um dos grandes pontos a seu favor. No United ele já atuou como primeiro homem no meio-campo, já fez o papel do "camisa 10" e também atuou pelos lados e até na ponta, em ocasiões mais raras. Por isso, acaba sendo bastante aproveitado pelo treinador norueguês.

É difícil prever, mas o momento de Pereira na Europa é de ascensão. Por isso é mais provável que ele chegue à Vila Belmiro em uma fase posterior da sua carreira, quando já estiver consolidado no cenário europeu.

Leia também