Na mira do Flamengo, Everton Cebolinha teve bom início no Benfica, mas não se consolida na Europa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Everton Cebolinha tem dificuldade em se consolidar no Benfica (foto: EFE/EPA/MARIO CRUZ)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Na mira do Flamengo para 2022, Everton Cebolinha chegou ao Benfica em 2020 com grandes expectativas após o aval de Jorge Jesus. No entanto, o atacante, que teve um bom início de carreira com a camisa dos Encarnados, não conseguiu se consolidar como uma peça essencial no clube após um ano e meio e o LANCE! relembra momentos da passagem do camisa sete na Luz.

INÍCIO ARRASADOR
​A contratação de Everton Cebolinha veio através do Míster, que comandou o Flamengo entre 2019 e 2020 e se impressionou com o que viu do até então atleta do Grêmio. Assim, o jogador foi anunciado como reforço das Águias no dia 14 de agosto de 2020.

> Veja a tabela do Campeonato Português

Em sua primeira entrevista, o camisa sete rasgou elogios para Jorge Jesus após ter revelar ter conversado com outros atletas que trabalharam com o comandante português. Em sua apresentação, o atacante também admitiu que esperava crescer como jogador ao lado do novo treinador.

E o início de Cebolinha no Benfica não poderia ser melhor. Em sua estreia diante do Famalicão, o ex-Grêmio anotou um gol, deu uma assistência e os Encarnados golearam o adversário por 5 a 1. Nos três jogos em sequência, apesar da ausência de gols, o brasileiro contribuiu com outras duas assistências e era alvo de elogios da torcida.

VIRADA DE ANO COMPLICADA
​Após um início de empolgar qualquer um, com bons desempenhos no Campeonato Português e na Liga Europa, chegou 2021. Nos primeiros seis meses, o atleta havia marcado quatro gols e contribuído com seis assistências com a camisa da equipe de Lisboa.

E o decréscimo veio. Desde que havia balançado as redes do Gil Vicente em 20 de dezembro de 2020, o atacante passou quatro meses em branco até anotar um gol diante do Portimonense em 22 de abril de 2021. Nesse período, o atacante também passou a frequentar de forma mais recorrente o banco de reservas, tendo jogador apenas 58 de 180 minutos da partida decisiva contra o Arsenal, pela League Europa, em que as Águias acabatam eliminadas.

Somente na reta final de sua primeira temporada em Portugal, Everton Cebolinha reencontrou a boa fase que todos viram aqui no Brasil. Nos últimos sete jogos do Campeonato Português, o atleta anotou quatro gols e distribuiu uma assistência. Com isso, o brasileiro terminou a temporada como o 2º atleta com mais passes decisivos para o gol do Benfica.

NOVA TEMPORADA, NOVAS DIFICULDADES
​Ao fim da primeira temporada, Jorge Jesus havia dito que acreditava no potencial de Everton, mas que ele passou por um período de adaptação em Lisboa. Além disso, o brasileiro revelava ter esperanças em ganhar títulos ao lado do Míster e a relação da dupla parecia em sintonia. No entanto, as expectativas não eram traduzidas no campo.

Nos 15 jogos do Campeonato Português em que o Míster comandou o Benfica até ser demitido, Cebolinha conseguiu ser titular em 7 partidas, entrou no decorrer de cinco duelos e passou os 90 minutos no banco de reservas em três confrontos. O atleta marcou apenas dois gols no encontro diante do Braga e contribuiu com três assistências.

Na Champions League, o atacante iniciou três partidas no 11 titular, enquanto começou como suplente em dois jogos e apenas assistiu da beira do gramado a grande vitória dos Encarnados sobre o Barcelona na Luz. Na Taça de Portugal, após dois grandes jogos, Everton não entrou em campo contra o Porto na derrota das Águias por 3 a 0 para os Dragões.

NA SOMBRA DE DARWIN E POLÊMICAS
​Em 2020, o Benfica buscou no mercado de transferências a contratação de Darwin Núnez, que havia se destacado com a camisa do Almería. O uruguaio encerrou a primeira temporada com 14 gols e 12 assistências, enquanto soma na atual campanha 19 gols, mas apenas duas assistências.

Por mais que ambos joguem em setores do ataque diferentes, as comparações são inevitáveis, uma vez que Núñez conseguiu se consolidar na equipe de Lisboa, enquanto Everton ainda luta por um protagonismo maior no Velho Continente.

O desempenho ruim do camisa sete dos Encarnados faz com que Tite não convoque o atacante para uma partida da Seleção Brasileira desde a decisão da última Copa América em que a Argentina conquistou o título no Maracanã. E em ano de Copa do Mundo, Everton não vê a hora de buscar um ponto onde o bonde do Brasil esteja passando em busca de uma vaga no Qatar.

No fim de 2021, Márcio Cruz, empresário do jogador, chegou a disparar duras críticas contra Jorge Jesus. O agente afirmou que o Míster estaria "acabando com o atleta" e abriu a possibilidade de negociar a saída do atacante em janeiro.

Desde a saída de JJ e a entrada de Nélson Veríssimo no Benfica, Everton Cebolinha conseguiu ser titular na derrota para o Porto pelo Campeonato Português e na vitória contra o Paços de Ferreira. Porém, sem o protagonismo visto em seu início.

Na imprensa portuguesa, o zumzumzum sobre a saída do camisa sete da Luz é cada vez maior. E Nélson Veríssimo, comandante interino do Benfica, não descartou a saída de alguns atletas do elenco na janela de transferências de janeiro durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos