Na Justiça: absolvido, Diego faz grave acusação a árbitro e promete processo

Fábio Utz Iasnogrodski
90min

Enquanto se recupera de lesão na coxa, Diego recebeu uma grande notícia. Por unanimidade, o meia do ​Flamengo foi absolvido em julgamento realizado no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta de sua expulsão no clássico contra o Vasco, pelo Campeonato Brasileiro. Enquadrado no artigo 258, parágrafo 2º, inciso II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), ele corria o risco de pegar até seis jogos de suspensão ao ser acusado de reclamação desrespeitosa contra a arbitragem. Porém, fez questão de estar presente para rebater as acusações presentes na súmula.


Já segue a gente no Instagram? ​Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!




O árbitro Luiz Flávio de Oliveira relatou que o atleta teria dito o seguinte: “Você é um fanfarrão, vá se f..., professor”. Diego destacou perante os auditores que o chamou de “brincalhão”. E ainda completou: “Estou aqui para demonstrar minha indignação com essa mentira. Tenho dois filhos em casa e um sobrinho comigo. Não passo esses valores, mas ele teve a audácia de escrever essa mentira”, disse. E ainda foi mais adiante. “O que esse senhor cometeu é um erro gravíssimo, porque hoje somos referências para crianças, adolescentes e adultos. Jogador que ofender o árbitro deve ser punido, mas o árbitro que cometer uma irresponsabilidade como essa que foi cometida também deve sofrer punições, porque o que ele fez foi muito grave.”



Mesmo com os cinco votos a seu favor, Diego ainda não se mostrou totalmente satisfeito e prometeu entrar na Justiça contra Luiz Flávio de Oliveira. O Flamengo também entrará com uma noticia de infração pedindo uma punição ao árbitro com base no artigo 266 do CBJD, que trata da inserção na súmula de fatos não ocorridos dentro de campo. Uma notícia crime também será apresentada diretamente ao Ministério Público, segundo informou o clube.


Leia também