Na Copa do Brasil, Kozlinski pega dois pênaltis e Atlético-GO tira o Santa Cruz

Futebol Latino
LANCE!


A figura do goleiro Maurício Kozlinski foi determinante na partida entre Atlético-GO e Santa Cruz no estádio Olímpico Ludovico Teixeira na noite dessa quarta-feira (4) pela Copa do Brasil. Isso porque, defendendo duas das cinco cobranças feitas pelo time pernambucano, o camisa 1 colocou o time que lidera o Campeonato Goiano na próxima fase do torneio nacional onde enfrentará o São José-RS.

Em partida que havia começado em ritmo mais estudado, já na primeira chegada com maior perigo do Dragão, o tento do time mandante saiu no oportunismo de Renato Kayser. Aos 13, Gustavo Ferrareis acabou caindo depois de sair em velocidade pelo lado esquerdo e acabou, sem querer, dando um passe para o camisa 9 do time goiano que bateu rasteiro, no contrapé do arqueiro Maycon Cleiton.

O jogo todo era trabalhado no plano ofensivo do Atlético ficando o Santa sem sequer finalizar no gol do time da casa até aos 37 minutos. Porém, aos 38 em cobrança de escanteio, o centroavante Patrick Nonato (que tinha acabado de entrar na vaga do lesionado Victor Rangel) tocou de cabeça encobrindo o goleiro Maurício Kozlinski. Tudo igual no Olímpico Ludovico Teixeira.

Assim como tinha ocorrido nos 45 minutos iniciais, o Atlético Goianiense voltou na base da pressão ofensiva e acumulando oportunidades de marcar ainda mais claras principalmente com Renato Kayser sempre procurando incomodar a meta de Maycon Cleiton. Com isso, o time só não voltou a liderar a contagem porque o camisa 9 mandou por cima do gol o cruzamento de Nicolas na pequena área e, em escanteio, o zagueiro Gilvan acertou a trave após ganhar pelo alto da defesa pernambucana.

O primeiro momento onde o time Coral apareceu na frente pelo tempo complementar surgiu somente em falta onde Chiquinho, batendo com violência, forçou Kozlinski a fazer uma defesa bastante complicada mandando pela linha de fundo.

Com a expulsão de Paulinho por parte do Santa Cruz aos 27, o panorama que já se desenhava mais favorável ao Dragão ficou ainda mais latente e quase que "empurrou" os donos da casa a investirem na busca da classificação ainda no tempo normal. Apesar das tentativas, o Santa se retraiu no plano defensivo e segurou a definição para as penalidades máximas.

Na marca da cal, a estrela que acabou brilhando foi a do goleiro do Atlético-GO. Isso porque ele defendeu as batidas de Chiquinho e William Alves para assegurar o Rubro-Negro goiano na etapa seguinte da Copa do Brasil além do prêmio de R$ 1,5 milhão.













Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também