Na Copa do Brasil, Fluminense pode conseguir sua 'revanche' no mata-mata contra algoz antigo

LANCE!
·2 minuto de leitura


O sorteio da Copa do Brasil proporcionou ao Fluminense a chance de reencontrar um adversário que está "engasgado" há 30 anos. Embora atualmente tenha nova roupagem e se chame RB Bragantino, as lembranças da eliminação nas semifinais do Brasileiro de 1991 para o Massa Bruta em pleno Maracanã continuam a pulsar entre os torcedores tricolores.

> Veja quais serão os confrontos da terceira fase da Copa do Brasil

O Tricolor das Laranjeiras, à época comandado por Gilson Nunes, contava com o poder de fogo do ídolo Ézio com a categoria de Bobô. Além disto, trazia em seu elenco nomes como a dupla de zaga Alexandre Torres e Válber, o goleiro Ricardo Pinto e atletas como Pires e Zanata.

Já o Bragantino, desta vez sob o comando de Carlos Alberto Parreira, seguia com a base que no ano anterior foi campeã paulista (leia mais sobre a final do Estadual de 1990 clicando aqui). Após o empate em 1 a 1 em Bragança Paulista, a decisão da vaga ficou para o Maracanã.

O Massa Bruta tinha no seu elenco os meio-campistas Mauro Silva, Alberto e o veloz Mazinho Oliveira e, na linha de frente, Ivair e Silvio. Marcelo era o responsável por fechar a meta, enquanto Gil Baiano fazia cruzamentos promissores pela lateral direita.

Porém, após uma partida acirrada, a "Linguiça Mecânica" contou com um trunfo que veio do banco. Após jogada engatada por Gil Baiano que culminou em tentativa de Mazinho Oliveira travada pela defesa, Franklin encheu o pé e tocou na saída de Ricardo Pinto.

Marcado aos 43 minutos do segundo tempo, aquele foi o primeiro gol de Franklin no Campeonato Brasileiro de 1991 e, por tabela, que decretou o 1 a 0 do Massa Bruta sobre o Tricolor das Laranjeiras. Depois de 30 anos e em um novo mata-mata, o Fluminense tem a chance de, diante do RB Bragantino, "vingar" aquela geração.