Na Copa América, Brasil consegue a virada sobre a Colômbia nos acréscimos: 2 a 1

·1 minuto de leitura

O Brasil penou, mas conseguiu vencer. Nesta quarta-feira, a equipe treinada por Tite jogou mal na maior parte do tempo, saiu atrás contra a Colômbia, mas buscou a virada em 2 a 1 no Nilton Santos com um gol de Casemiro nos acréscimos. Foi a décima vitória consecutiva dos pentacampeões.

Em jogos pela competição internacional no país, o último revés foi em 1949. Já classificado para as quartas de final da edição deste ano e com Tite disposto a fazer experiências no time, o resultado serviu mais para manter a boa sequência.

Mais importante neste momento é mostrar evolução. Disso, a equipe não pode se vangloriar. Com o quarteto ofensivo formado por Everton Ribeiro, Gabriel Jesus, Richarlison e Neymar, faltou criatividade. A Colômbia abriu o placar logo aos nove minutos, um golaço de voleio de Díaz que trouxe conforto para os cafeteros.

O jogo foi pegado, duro, mal jogado graças a lances ríspidos e o gramado ruim do estádio do Botafogo. Com a posse de bola, o Brasil pouco construiu. A pressão aumentou no segundo tempo, sem tanta efetividade. Os gols acabaram saindo em lances isolados. Primeiro, em um cruzamento para o atacante Roberto Firmino. Depois, com a cabeçada certeira do volante Casemiro em cobrança de escanteio.

— O jogo foi claro. Os colombianos chegaram uma vez, depois ficou ataque contra defesa. Sabemos da qualidade da Colômbia, mas é muito chato para gente um jogo assim. Fomos mentalmente fortes. Acho que é essa a ênfase que temos de dar hoje — afirmou o volante.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos