Na ausência de Zeca, lateral esquerdo da base é opção para Dorival

Gabriela Brino e Russel Dias
Orinho em ação pelo Santos B (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo)

Com o afastamento de Zeca, que realizou uma cirurgia no joelho esquerdo por conta de uma lesão no menisco, a lateral-esquerda do Santos ficou vaga. E deixou um atleta do Santos B de olho. Ourinho, 21, encontrou ali uma oportunidade para surpreender o técnico Dorival Júnior, que já usou o jovem em partidas válidas pela Copa do Brasil no ano passado.

Inicialmente, o menino iria participar do sub-20, mas conseguiu se destacar e alcançou o sub-23 rapidamente. Além disso, ainda compõe o treino profissional do Peixe. Na semana passada, chegou a ser chamado pelo superintendente de esportes, Dagoberto dos Santos, que cobrou postura profissional para tentar aproveitá-lo no futuro.

Vale lembrar que no jogo-treino realizado na manhã desta quinta-feira, o jovem balançou as redes e marcou seu tento na goleada por 6 a 0 sobre o Real Cubatense. Ourinho não contem o entusiasmo ao falar da possibilidade de ser aproveitado:

- Eu sou um lateral-esquerdo muito explosivo, gosto de ir pra dentro, aquele futebol alegre, futebol como o Santos e a torcida do Santos gostam de ver - explicou em entrevista ao Lance!.

Trabalho, foco e determinação são as palavras-chaves que saem da boca de Ourinho, que quer estar pronto para quando o treinador chamá-lo, dar conta do recado. Ele encara como uma oportunidade única e muito importante para sua carreira. Um salto ao profissional que beira a loucura.

- Ele (Dorival) me usou em alguns treinos, ano passado cheguei a ir para dois jogos no profissional. Minha expectativa é alta, toda vez que treinei lá, ele me dava toques, corrigia detalhes. Estou pronto e estou louco para ter uma oportunidade no profissional - concluiu.









E MAIS:

Leia também