Na Arena Condá, Chape vence o Náutico e garante permanência na Série B

Chapecoense derrotou o Náutico em confronto pela 37ª rodada do Brasileirão Série B (Foto: Tiago Meneghini/ACF)


Dependendo das próprias forças para seguir na Série B na próxima temporada, a Chapecoense contava com o grande apoio de sua torcida na noite deste sábado, diante do já rebaixado Náutico, na Arena Condá, em Chapecó. E o Verdão fez valer o favoritismo no jogo. Ainda na etapa inicial, Willian Popp, de pênalti, garantiu o triunfo dos mandantes por 1 a 0, o que garantiu a permanência da equipe catarinense na Série B em 2023.

Com o resultado, a equipe comandada por Gilmar Dal Pozzo chegou aos 45 pontos, pulando para a 14ª posição. Já o time treinado por Dado Cavalcanti, por conta do novo tropeço, acabou estacionando com seus 30 pontos na lanterna da competição nacional.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

CHAPECOENSE ABRE A CONTAGEM

Precisando do resultado, a Chape, logo nos primeiros movimentos, não esperou muito tempo para criar chances de gol. Antes mesmo dos 10 minutos, fazendo valer o fator casa, pressionava o Náutico que apenas se defendia, como na finalização de Thomás.

Entretanto, aos poucos, o Timbu passou a não se defender apenas e também se arriscou no ataque. Porém, sem sucesso nas investidas, viu a equipe catarinense tirar o zero do marcador aos 27 minutos. Após lance entre Perotti e Artur Henrique dentro da área, o árbitro checou o lance no VAR apontando para a marca da cal, dando a deixa para Willian Popp, deslocando o goleiro Bruno Lopes, deixando sua marca.

MANDANTES BUSCAM O SEGUNDO

Mantendo o ritmo forte, a Chape não quis saber de tirar o pé do acelerador mesmo em vantagem. No entanto, desperdiçou grandes oportunidades de ampliar o marcador, como a de Thomás que viu Anilson salvar antes que a bola entrasse no gol aos 48 minutos, sendo esse o último lance da etapa inicial.

NÁUTICO ADOTA POSTURA OFENSIVA

Diferente de como foi no primeiro tempo, o Timbu iniciou o segundo buscando mais jogadas ofensivas. Sendo assim, chegou com perigo em jogadas com Victor Ferraz e Lucas Paraíba, assustando a torcida local.

No entanto, apesar da insistência rival, a Chape foi retomando as ações em campo com o passar do tempo. Até meados dos 30 minutos, por muito pouco não fez o segundo com Perotti, que acabou parando na defesa de Bruno Lopes, vendo Thomás pegar o rebote mas acertar o próprio companheiro de time.

RETA FINAL COM EMOÇÃO

Já nos momentos finais de partida, a equipe local passou a administrar o resultado. Porém, via o Náutico buscar o empate quase marcando com João Lucas, mas o goleiro Saulo levou a melhor cara a cara evitando o tento adversário.

Apostando nas últimas substituições, Dado Cavalcanti aumentou sua força na frente. Apesar das entradas de Richard Franco e Thássio, o alvirrubro praticamente não criou até o fim, dando a deixa para o árbitro encerrar o jogo na Arena Condá, com direito a festa dos jogadores do Verdão do Oeste juntamente com sua torcida.

FICHA TÉCNICA
Chapecoense 1x0 Náutico


Data e horário: 29/10/2022 - 19h (de Brasília)
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Árbitro: José Mendonça da Silva Junior (PR)
Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer (PR) e Daniel de Oliveira Alves Pereira (RJ)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Cartões amarelos: Victor Ramos, 13'/1ºT; Victor Ferraz, 13'/1ºT; Fernando, 32'/1ºT; Anilson, 16'/2ºT; Willian Popp, 29'/2ºT; Frazan, 36'/2ºT; Derek, 46'/2ºT

Gol: Willian Popp, 27'/1ºT (1-0)

CHAPECOENSE: Saulo; Maílton (Ronei, aos 22'/2ºT), Frazan, Victor Ramos (Cleylton, aos 6'/2ºT) e Fernando; Marcelo Freitas, Pablo Oliveira e Thomás (Darlan, aos 28'/2ºT); Chrystian (Alisson, aos 28'/2ºT), Willian Popp e Perotti. (Técnico: Gilmar Dal Pozzo)

NÁUTICO: Bruno Lopes; Anilson, Arthur Henrique (Jobson, no intervalo), João Paulo e João Lucas; Djavan (Richard Franco, aos 40'/2ºT), Ralph (Mateus Cocão, aos 21'/2ºT) e Victor Ferraz (Thássio, aos 41'/2ºT); Lucas Paraíba (Julio Vitor, aos 21'/2ºT), Everton Brito e Pedro Vitor. (Técnico: Dado Cavalcanti)