Números de Rony impressionam e já superam destaques recentes da Libertadores

André Schmidt
·1 minuto de leitura


Contratado por seis milhões de euros, Rony criou uma grande expectativa em sua chegada ao Palmeiras no início do ano. Seu início no clube, no entanto, não foi dos melhores, passando em branco no Paulistão. Seu primeiro gol saiu apenas em setembro, na goleada por 5 a 0 sobre o Bolívar, na Libertadores. Desde então, o atacante parece ter criado um relacionamento diferente com a competição.

Nesta terça-feira, contra o Libertad, do Paraguai, o camisa 11 deu o passe para Gustavo Scarpa abrir o placar e anotou o segundo, sendo fundamental na classificação da equipe às semifinais da Libertadores. Rony agora já soma quatro bolas na rede e sete assistências na disputa sul-americana. Isso em apenas oito partidas disputadas. São 11 participações diretas em gols, a maior marca da Copa.

Com sete passes para gols, Rony já supera também os últimos garçons da Libertadores. Curiosamente, uma lista com vários brasileiros: Luan, Paulo Henrique Ganso, Lucas Lima, Egídio e Bruno Henrique. Os três últimos lideraram os rankings do fundamento em 2017, 2018 e 2019, respectivamente, com seis assistências cada. Luan, hoje no Corinthians, mas que na época estava no Grêmio, e Ganso, agora no Fluminense e antes no São Paulo, ficaram empatados em 2016, com quatro passes cada um.

ÚLTIMOS GARÇONS DA LIBERTADORES
- Fontes: OGol e Sofascore

2016 - Luan (Grêmio), Ganso (São Paulo), Seijas (Santa Fe) e Luis Leal (Cerro Porteño) - 4 assistências
2017 - Lucas Lima (Santos) - 6 assistências
2018 - Egídio - Cruzeiro - 6 assistências
2019 - Bruno Henrique - Flamengo - 6 assistências
2020* - Rony - Palmeiras - 7 assistências

*Em disputa