“Não deixem de acreditar”, dizem croatas após eliminarem o Brasil

Livakovic defende cobrança de pênalti de Rodrygo

Por Steve Keating

AL RAYYAN, Catar (Reuters) - O técnico da Croácia, Zlatko Dalic, disse que enfrentar uma seleção brasileira embalada a todo vapor nas quartas de final da Copa do Mundo é uma perspectiva assustadora.

Mas o único terror visto no Estádio Cidade da Educação, nesta sexta-feira, ficou impresso nos rostos dos jogadores da seleção brasileira e de seus torcedores, juntamente com o choque e a descrença, quando a Croácia se recuperou de uma desvantagem de 1 x 0 na prorrogação para conquistar uma vitória nos pênaltis por 4 x 2 e, com ela, uma vaga nas semifinais.

“Na disputa de pênaltis somos lutadores, jogamos com todo o coração e é isso", disse o goleiro croata Dominik Livakovic, eleito o melhor em campo. "Somos experientes e fomos criados como lutadores."

“Não poupamos esforços para dar o nosso melhor, e essa é a nossa receita de sucesso", disse. “Vamos jogar um jogo de cada vez e ver onde isso nos leva."

A Croácia conquistou a vaga nas semifinais e agora está a uma vitória de um retorno à final do torneio pela segunda vez seguida.

A vice-campeã de 2018 parecia estar a caminho da eliminação quando Neymar produziu um momento de mágica individual, marcando na prorrogação para dar ao Brasil uma vantagem de 1 x 0 faltando apenas 15 minutos para o fim do jogo.

Mas a Croácia, que também venceu o Japão nos pênaltis nas oitavas de final, voltou a mostrar sua força de vontade, respondendo com um gol de empate de Bruno Petkovic a três minutos do final.

Na disputa de pênaltis, os croatas mantiveram a calma e a compostura, enquanto o Brasil murchou sob a pressão, com Marquinhos e Rodrygo falhando em suas cobranças.