Náutico sofre gol nos acréscimos e só empata com o Avaí na Série B

Futebol Latino
·3 minuto de leitura


Náutico e Avaí, que atualmente possuem objetivos distintos na Série B, se enfrentaram nesta sexta-feira no Estádio dos Aflitos. O Timbu, que estava saindo do Z-4 até os acréscimos do segundo tempo, voltou para a zona após o Leão empatar o jogo em 2 a 2. Os catarinenses também perderam a chance de encostar no G-4.

Com o empate, o Náutico permanece no Z-4 com 20 pontos somados até o momento. Até os 47 minutos, a equipe estava pulando para o 15º lugar. Do outro lado, o Avaí chegou aos 27 pontos e não saiu do nono lugar.

Na próxima rodada, o Timbu vai enfrentar o Operário, fora de casa, enquanto o Avaí vai tentar se recuperar dentro de casa contra o Paraná.

PRIMEIRO TEMPO CONTOU COM GOL DE SORTE

Náutico e Avaí fizeram um jogo de muita correria aproveitando o fôlego de início de jogo, onde o jogo pouco parou nos primeiros minutos de partida em Recife. As equipes buscavam pelo meio trocar passes e achar espaço, mas encontraram muita dificuldade tanto pela parte azul quanto no lado vermelho.

Com o jogo lá e cá, quem teve mais sorte, literalmente, foi o Avaí. Após a tentativa de cruzamento vindo da esquerda, Jonathan levantou na área. A bola passou por todo mundo, o zagueiro Ronaldo Alves não pulou para afastar, e foi direto para o gol. Tentando dar uma resposta rápida, o Náutico chegou na bola parada e quase empatou. Willian Simões cobrou uma falta forte e a meia altura, Lucas Frigeri se esticou todo para salvar.

Apesar das equipes mostrarem muita vontade, o Náutico foi quem mais trabalhou a bola da metade do primeiro tempo até o fim. Com 65% de posse de bola nos 45 minutos iniciais, a transição da defesa para o ataque era com inteligência e rondou muito a área do Avaí. Mas os catarinenses foram mais eficientes ao irem para o intervalo na frente do placar.

SEGUNDO TEMPO SÓ DEU NÁUTICO

O Avaí voltou para o segundo tempo com duas alterações: Jonathan, autor do gol, saiu para a entrada de Valdívia, o lateral-direito Felipe Santos entrou no lugar do também lateral Iuri. Já o Náutico retomou o jogo querendo consertar o prejuízo que tomou ao sair atrás do placar. E em uma construção de jogada aos quatro minutos, Willian Simões, muito participativo no jogo, cruzou rasteiro para Jhonnathan, que chutou e a bola foi pela esquerda de Lucas Frigeri.

A equipe catarinense voltou reativa e pouco atacou. O castigo veio após insistência do Náutico. Kieza recebeu dentro da área, levou para a perna boa e soltou a bomba para igualar o placar nos Aflitos. O Timbu seguiu pressionando e Vinícius só não virou o jogo porque Frigeri espalmou para escanteio. O Leão mostrava pouca força para reagir e só se defendeu nos 15 primeiros minutos, 'chamando' a virada.

Após Ralf entrar na partida, apesar de ser volante, o Avaí ensaiou uma tentativa de ficar com a bola e partir para o ataque. Mas o 'gás' durou pouco no Leão e o Timbu retomou a pressão para sair de vez do Z-4.

Kieza foi a peça chave do Náutico no segundo tempo. Todo ataque do time praticamente as bolas passavam pelo pé do centroavante, e foi com um passe dele que Paiva, que entrou no segundo tempo, virou a partida para o Timbu.

Mas quem achou que o jogo já estava finalizado, o Avaí achou forças para buscar um gol em jogada de escanteio. Jeam Martim ganhou a disputa no alto, a bola ficou com Alan Costa que empatou o jogo. O goleiro Jefferson se revoltou com o lance.