Náutico goleia Vitória em jogo marcado por choque de cabeças pelo Campeonato Pernambucano

LANCE!
·5 minuto de leitura


O Náutico continua sua campanha imparável no Campeonato Pernambucano. Com gols de Vinicius (2), Erick e Jean Carlos, o Timbu goleou o Vitória por 4 a 1 e segue na liderança da competição estadual

Ainda no primeiro tempo, um lance causou muita preocupação em quem estava no campo e em quem assistia a partida. Isso porque com menos de um minuto, Geovani Sandes e Palominha - zagueiro e atacante do Vitória, respectivamente - tiveram um forte choque de cabeças. Na situação, o atacante chegou a ficar desacordado, mas retornou ao jogo.

Após alguns minutos, Palominha voltou a cair e ficar desacordado. Desta vez, o atacante deixou o jogo e foi encaminhado ao Hospital da Restauração por uma ambulância e usando um colete cervical.

A partida ficou parada com 14 minutos pela ausência da ambulância e só retornou quando um carro dos Bombeiros chegou para acompanhar a partida.

No retorno, o Náutico não deu chances para o Vitória. Logo aos 28 minutos, abriu o placar com Vinicius e seguiu ampliando o placar e marcou outras três vezes na primeira etapa.

O início da etapa complementar também foi atrasada. Após Palominha sair de ambulância, foi a vez do seu companheiro Geovani Sandes precisar ser levado ao hospital pelo mesmo motivo. Ao retornar para o campo, o zagueiro passou mal e vomitou à beira das quatro linhas e foi substituído ainda antes do apito.

Primeiro tempo:

O jogo começou com um grande susto. Com menos de um minuto, o zagueiro Geovani Sandes e o atacante Palominha - ambos do Vitória - tiveram um forte choque de cabeças, que obrigou as equipes médicas dos dois times a entrar em campo para atendimento médico. O atacante levou a pior e chegou a ficar desacordado por alguns instantes, mas retornou ao jogo, que ficou quase três minutos parado para o atendimento.

Após a imagem forte, as equipes tentaram sair para o jogo e a primeira chance de gol foi do Vitória. Após um cruzamento, a defesa do Náutico cortou e saiu errado. Rogerinho recuperou a bola na entrada da área e chutou com perigo aos cinco minutos.

Aos 10 minutos, o resultado da batida entre cabeças dos jogadores do Vitória voltou à tona. Sozinho, Palominha caiu novamente no gramado e voltou a ficar desacordado por alguns instantes.

Depois da nova parada, o atacante deixou o campo rumo a um hospital dentro de uma ambulância e com o uso do colete cervical. O jogo ficou paralisado por 14 minutos e retornou apenas com a chegada de um carro dos Bombeiros.

Após o recomeço, o Náutico chegou ao seu primeiro gol no jogo aos 28 minutos. Em bate-rebate dentro da área, a bola sobrou para Vinicius, que chutou rasteiro sem chances para o goleiro Preto.

Aos 39 minutos, o Náutico ampliou em um lance no mínimo bizarro. Ao sair jogando, o goleiro Preto ficou indeciso e errou o passe. A bola foi bloqueada por Jean Carlos, que só deixou o pé para a bola rolar sem pressa para o gol vazio do Vitória.

O Náutico construiu a goleada ainda no primeiro tempo. Aos 41 minutos, Erick saiu em velocidade pela direita, saiu com facilidade pela marcação e chutou cruzado, com muita curva, no canto direito, sem chances para o goleiro Preto.

Em busca de voltar ao jogo, o Vitória quase diminuiu aos 50 minutos. Em boa jogada pela direita, a bola sobrou para William dentro da área, mas o chute foi travado pela defesa do Timbu.

Dono do jogo, o Náutico chegou ao quarto gol ainda na primeira etapa. Aos 57 minutos, Vinicius recebeu bom passe de Jean Carlos, aproveitou o goleiro Preto adiantado e bateu com curva no canto esquerdo.

Segundo tempo:

Antes da etapa complementar começar, um fato atrasou seu reinício. O zagueiro Geovani Sandes - que participou do choque de cabeça com Palominha no início do primeiro tempo - passou muito mal e vomitou à beira do campo na volta do intervalo e acabou substituído.

Com o jogo totalmente controlado, o Náutico não acelera como na etapa inicial e só chegou com perigo no segundo tempo aos 16 minutos. Kieza cruzou para Jean Carlos, que saiu da marcação e chutou forte por cima da meta de Preto.

Aos 19 minutos, o Vitória chegou ao seu primeiro gol. Em cobrança de falta, a defesa do Náutico cortou parcialmente, a bola voltou para a área, Danilo Quipapá dominou no peito e chutou forte cruzado tirando do goleiro Alex Alves.

O Vitória chegou novamente com muito perigo aos 28 minutos. Em cruzamento pela direita, Juninho subiu livre de marcação e cabeceou a bola tirando tinta da trave do Náutico.

Aos 38 minutos foi a vez do Náutico chegar com perigo, desta vez com Giovanny. O atacante recebeu sem marcação na entrada da área e bateu no cantinho, mas a bola passou tirando tinta da trave esquerda do Vitória.

Já nos acréscimos, o Vitória chegou novamente. Aos 48 minutos, Léo chutou forte e obrigou o goleiro Alex Alves a trabalhar, sem grandes dificuldades.

Próximos jogos:

O Náutico volta aos gramados para disputa do Campeonato Pernambucano no próximo dia 7 de abril, às 20h (de Brasília) quando visita o Salgueiro.

Em contrapartida, o Vitória joga no próximo dia 31, às 20h (de Brasília) na Arena Pernambuco, contra o Sete de Setembro. Os dois jogos serão válidos pela 5ª rodada da competição estadual.

Ficha técnica:

NÁUTICO 4 x 1 VITÓRIA
Local: Estádio dos Aflitos, Recife (PE)
Data-Hora: 27 de março de 2021 (sábado)/19h
Árbitro: José Woshington da Silva (PE)
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva (PE) e Victor Matheus de Lavor Paes Barreto (PE)
Cartões amarelos: Marciel (NAU); Preto, Edivan (VIT)
Gols: Vinicius (28’/1ºT), Jean Carlos (39’/1ºT), Erick (41’/1ºT), Vinicius (57’/1ºT), Danilo Quipapá (19’/2ºT)

NÁUTICO: Alex Alves; Hereda (Bryan, aos 19/2ºT), Matheus Trindade, Camutanga e Rafinha; Rhaldney (Djavan, aos 0/2ºT), Luiz Henrique (Marciel, aos 23/2ºT) e Jean Carlos (Matheus Carvalho, aos 19/2ºT); Erick, Vinicius (Giovanny, aos 31/2ºT) e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

VITÓRIA: Preto; Geovani Sandes (Juninho, aos 0/2ºT), Danilo Quipapá e Edivan; Léo, Wellington, Diogo Peixoto (Careca, aos 30/2ºT), Nathan (Yerien, aos 32/1ºT) e Rogério (Léo Carioca, aos 30/2ºT); Palominha (William, aos 25/1ºT) e Marcelo Nicácio. Técnico: Laelson Lima.