Nápoles se une em luto por filho adotivo Maradona

Por Gabriele Pileri e Yara Nardi
·1 minuto de leitura
Pessoas se reúnem em luto pela morte de Diego Maradona em Nápoles

Por Gabriele Pileri e Yara Nardi

NÁPOLES, Itália (Reuters) - Torcedores foram ao estádio do Napoli nesta quinta-feira para prestar homenagem a Diego Armando Maradona, chorando a morte de um homem que adquiriu o status de um semideus na cidade italiana de Nápoles, onde mostrou um pouco de seu futebol mais sublime.

Maradona deixou Nápoles quase 30 anos atrás, mas seu espírito nunca partiu – um mural gigantesco do argentino de pouca estatura ainda encara as ruas engarrafadas, e sua foto aparece ao lado de imagens de santos em vitrines de lojas.

Centenas de cachecóis azuis e brancas do Napoli foram atadas às grades diante do estádio, e flores, desenhos de crianças, velas de igreja e até uma garrafa de vinho foram depositadas ao longo da calçada em um santuário improvisado que crescia rapidamente.

"Ele foi único, representou tudo, tudo para nós, napolitanos", disse o torcedor Gianni Autiero à Reuters, contemplando em lágrimas o retrato imenso de Maradona que enfeita a fachada de um bloco de apartamentos de dez andares.

"Só chorei por algumas pessoas na vida, e Diego é uma delas."

A notícia da morte de Maradona na quarta-feira levou milhares de napolitanos chocados às ruas de noite, apesar de um lockdown de coronavírus, e a tristeza não parecia diminuir ao amanhecer do dia.

"Ontem, toda a cidade de Nápoles morreu, junto com a Argentina", disse Lorenzo Rubino, de 26 anos, que nem era nascido quando Maradona jogava no Napoli. "Não chorava desde a morte de minha mãe, dois anos atrás."