Lesão no cotovelo tira Murray do confronto contra a França na Davis

Ainda com um problema em seu cotovelo direito, o tenista número um do ranking da ATP, Andy Murray, não irá representar a Grã-Bretanha no compromisso frente a França pela Copa Davis, válido pelas quartas de final do torneio, que será realizado entre os dias 7 e 9 de abril.

Na manhã desta terça-feira, o capitão da equipe britânica de tênis, Leon Smith, divulgou a lista com os convocados para o difícil confronto da Davis sem o nome de Murray. Kyle Edmund e Daniel Evans serão os representantes de simples, enquanto Jamie Murray, irmão de Andy, e Dom Inglot formarão a dupla do país.

“Com Dan e Kyle teremos dois jogadores top 50 que estão melhorando no circuito e são capazes de superar rivais de rankings mais elevados. Não ter Andy é uma grande perda, mas o mais importante é que ele se recupere o mais rápido possível e volte a perfeitas condições”, explicou Smith após fazer a convocação.

A situação será parecida com a das oitavas de final, contra o Canadá, na qual a equipe britânica também não pode contar com Murray. Na ocasião, os britânicos venceram apenas no quinto jogo depois do jovem Denis Shapovalov acertar uma bolada no árbitro e ser desclassificado da partida, dando a vitória para a Grã-Bretanha.

Atuais vice-campeões da Davis, os britânicos terão um clássico histórico de muita dificuldade pela frente, uma vez que a França é um dos países com o maior número de tenistas entre a elite. A equipe capitaneada por Yannick Noah irá para o confronto com Lucas Pouille, 15º no ranking de simples da ATP, e Giles Simon, 25º, e Nicolas Mahut, líder das duplas, ao lado de seu parceiro, Pierre-Hugues Herbert, sexto colocado.

Essa lesão no cotovelo também tirou Murray da disputa do Masters 1000 de Miami, que começou na última semana. O tenista foi campeão na quadra rápido da Flórida em duas ocasiões, 2009 e 2013.