Federer vence zebra francesa e avança às quartas em Paris

AFP

O suíço Roger Federer, número dois do mundo, confirmou o favoritismo, mas sofreu mais do que o esperado para derrotar o surpreendente francês Lucas Pouille, 176º colocado do ranking, nesta quinta-feira, pelas oitavas de final do Masters 1000 de Paris.

Empurrado pela torcida, o jovem Pouille, de 20 anos, 13 a menos que Federer, lutou até o fim e perdeu em dois sets apertados, por duplo 6-4. O francês tinha eliminado nas fases anteriores o croata Ivo Karlovic, número 27 do mundo, e o italiano Fabio Fognini, vigésimo do ranking.

Nas quartas, o suíço enfrentará o canadense Milos Raonic, sétimo cabeça de chave, que derrotou por 7-5 e 7-6 (9/7) o espanhol Roberto Bautista.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Raonic ainda sonha com a classificação para o ATP Finals, que reunirá os oito melhores tenistas do ano, dos dias 9 a 16 de novembro em Londres, mas para isso precisa conquistar o título na capital francesa.

O escocês Andy Murray já é presença certa no torneio londrino. Mais cedo, o número oito do mundo garantiu sua classificação ao derrotar o búlgaro Grigor Dimitrov por duplo 6-3.

O britânico correu atrás da vaga ao disputar vários torneios na reta final da temporada, e conquistou três títulos em um mês (em Shenzhen, Viena, Valencia) para subir posições no ranking e ganhar o direito de disputar a competição.

Com sensação de dever comprido, Murray, de 27 anos, pode agora sonhar em alçar voos mais altos no Masters 1000 de Paris, onde nunca passou das quartas de final. Ele tentará chegar à semi pela primeira vez nesta sexta-feira, contra o vencedor do duelo entre o sérvio Novak Djokovic, líder atual do ranking e o francês Gael Monfils.

Wawrinka decepciona de novo

A maior surpresa do dia foi a eliminação do suíço Stanislas Wawrinka, terceiro cabeça de chave, que perdeu de virada para o sul-africano Kevin Anderson, por 6-7 (2/7), 7-5 e 7-6 (7/3).

Campeão do Aberto da Austrália em janeiro, 'Stan' teve altos e baixos nesta temporada e vinha de três derrotas na estreia dos últimos torneios disputados, em Tóquio, Xangai e em casa, na Basileia.

Em Paris, ele venceu uma partida, contra o austríaco Dominic Thiem, 37º colocado no ranking, mas deixou claro nesta quinta-feira que precisa jogar melhor para não dar vexame no ATP Finals. No total, o suíço venceu apenas duas vezes desde o US Open, em setembro, quando foi eliminado nas quartas de final.

"Foi um bom jogo, mas é óbvio que estou decepcionado por ter perdido. O ATP Finals é um torneio à parte, vou ter que estar em forma, preparado para jogar bem desde o início", reconheceu.

Depois de Londres, Wawrinka voltará para a França, onde enfrentará a seleção local na final da Copa Davis, ao lado de Roger Federer, dos dias 21 a 23 de novembro.

Mais cedo, o espanhol David Ferrer, quarto cabeça de chave, tinha dado mais um passo rumo à classificação para o ATP Finals ao atropelar o compatriota Fernando Verdasco por 6-1 e 6-2.

Campeão em Paris em 2012, Ferrer, de 32 anos, precisa voltar à final para carimbar a vaga para o torneio londrino.

Nas quartas, o espanhol enfrentará o japonês Kei Nishikori, que superou o francês Jo-Wilfried Tsonga em três sets, por 6-1, 4-6, 6-4.

-Resultados desta quinta-feira no Masters 1000 de Paris

--Simples masculino (oitavas de final):

Andy Murray (GBR/N.8) x Grigor Dimitrov (BUL/N.9) 6-3, 6-3

David Ferrer (ESP/N.4) x Fernando Verdasco (ESP) 6-1, 6-2

Kei Nishikori (JAP/N.6) x Jo-Wilfried Tsonga (FRA/N.10) 6-1, 4-6, 6-4

Tomas Berdych (RTC/N.5) x Feliciano Lopez (ESP/N.12) 7-5, 6-3

Kevin Anderson (RSA/N.14) x Stanislas Wawrinka (SUI/N.3) 6-7 (2/7), 7-5, 7-6 (7/3)

Milos Raonic (CAN/N.7) x Roberto Bautista (ESP/N.11) 7-5, 7-6 (9/7)

Roger Federer (SUI/N.2) x Lucas Pouille (FRA) 6-4, 6-4

Leia também