Murray admite que gostaria de evitar “chave incrível” de Indian Wells

Número um do ranking da ATP, o escocês Andy Murray contou com a sorte no sorteio dos confrontos do Masters 1000 de Indian Wells – pelo menos, no papel. Cabeça de chave número um do torneio, o tenista tem Stan Wawrinka e Jo-Wilfried Tsonga por perto, enquanto a parte de baixo da tabela é composta por Novak Djokovic, Rafael Nadal, Roger Federer, Juan Martin Del Potro e outros.

“É uma chave incrível. Nunca vi nada assim, é uma das chaves mais difíceis de todas”, afirmou Murray nesta quinta-feira, à jornalistas, nas vésperas do torneio estadunidense. Aos 29 anos, o top 1 do mundo busca seu primeiro título em Indian Wells.

“São muitos títulos de Grand Slam na chave, além de jogador mais novos que vão estar no topo futuramente. É muito estimulante para os fãs, vão ser bons encontros logo nas primeiras rodadas”, acrescentou Murray.

Dois dos maiores campeões da história do tênis e recentemente finalistas do Aberto da Austrália, Federer e Nadal não poderão se encontrar na decisão desta vez. O suíço, dono de 18 títulos de Grand Slam, e o espanhol, 14, podem se enfrentar logo nas oitavas de final da competição de piso rápido.

“As pessoas querem assistir Rafa e Roger um contra o outro. Se chegarem a se enfrentar, vai ser casa cheia. Isso é bom para o tênis. Essa é uma chave que todos gostariam de evitar”, revelou o tenista de 29 anos.

Já Novak Djokovic, atual número dois do mundo e 12 vezes campeão de Slams, pode reeditar o confronto da estreia das Olimpíadas contra Juan Martin Del Potro na terceira rodada. O argentino, que eliminou o sérvio no Rio, ainda comandou seu país ao título da Copa Davis e venceu o prêmio de “Recuperação do Ano”, do ATP Awards de 2016.

Além dos nomes já consagrados, a parte de baixo da tabela ainda conta com promessas da “Nova Geração” do tênis mundial, como o australiano bad boy Nick Kyrgios e o alemão Alexander Zverev.

Os jogos de Indian Wells começam já nesta quinta-feira, com destaque para a estreia do brasileiro Thiago Monteiro, que disputa seu primeiro Masters 1000 da carreira, contra o eslovaco Martin Klizan, às 20h30 (de Brasília).