Muriel elege força do grupo como segredo de boa campanha e espera menos gols sofridos no Fluminense

Luiza Sá
·4 minuto de leitura


A briga do Fluminense por uma vaga na Libertadores passará muito por uma defesa consistente. Mesmo sendo o setor que reserva uma das disputas mais equilibradas do time, o Tricolor ainda tem poucas partidas em que termina sem levar gols. Na sequência invicta de oito partidas, por exemplo, foram apenas três. Em entrevista coletiva no CT Carlos Castilho, o goleiro Muriel falou sobre o trabalho feito para que esses números melhorem, mas exaltou a equipe, que é a sétima com menos gols sofridos no Brasileirão.

- Estamos trabalhando forte para tomar o mínimo de gols possível. Acho que é um dos pontos fortes nossos. Tivemos um número de gols sofridos baixo nos últimos jogos, isso possibilitou a série invicta. Tem a ver com o desempenho de todo time. Nós, goleiros, e o zagueiros sempre trabalham para não sofrermos gols. Acho que um ponto positivo é que todos estão se doando, até os do ataque. Atentos a cada detalhe. Sabemos que temos que nos manter atentos, qualquer lance pode definir a partida. Às vezes temos um bom padrão de jogo e sofremos, mas estamos jogando contra adversários qualificados, sabemos que se dermos uma brecha eles podem matar o jogo - analisou.

Falando em defesa forte, atualmente Nino e Luccas Claro são os titulares, mas a disputa entre os defensores tem sido forte. Isso porque quem entra em momentos de lesão ou suspensão normalmente dá conta do recado e permanece por mais algumas partidas, especialmente Digão. Muriel exaltou as alternativas do elenco e o grupo como um todo.

- Sem dúvida. Eles estão em um excelente momento, fazendo grandes jogos, passando segurança. Quero aproveitar para falar dos outros, o Ferraz, o Digão, até mesmo o Julião e o Danilo. Todos que tem entrado estão correspondendo. Passamos por algumas dificuldades de desfalques e quem entra está ajudando. Agora está o Nino e o Luccas Claro, mas outros mantiveram o nível. Acredito que eles estão crescendo ainda mais, ajudando atrás e na frente. Temos uma excelente bola parada, os dois são muito rápidos - disse o goleiro.

- Acho que esse é o segredo da nossa boa campanha, a força do grupo. Não só os jogadores mas todo Fluminense, os funcionários. Os jogadores são a parte final do trabalho que tem sido feito há muito tempo. Temos profissionais qualificados em todas as área, todos dando o máximo. Na pandemia tivemos um trabalho exemplar, mesmo nas nossas casas. Fomos à exaustão. Mesmo quando ninguém estava vendo estávamos nos dedicando. Fico orgulhoso de fazer parte do grupo. Carregamos essa responsabilidade. Levamos isso para dentro do campo. Quando somos vencedores todos são. Gostaria de exaltar muito a força desse grupo. Desde que cheguei aqui, até mesmo em momentos de dificuldade, com o clube passando por problemas financeiros. É um ambiente sadio. Sempre fui muito feliz aqui. Até o meu irmão, Alisson, deu uma entrevista exaltando o ambiente. É importante ressaltar isso - exaltou Muriel.

Quem tem contrato apenas até dezembro e está em conversas para renovar é justamente o técnico Odair Hellmann, a quem Muriel elogiou. O goleiro ressaltou a importância de manter o trabalho do comandante, que vê com bons olhos uma permanência nas Laranjeiras.

- Já conhecia o Odair e o auxiliar, o Maurício Dulac. Temos feito uma grande temporada e isso é muito da responsabilidade do que o Odair tem feito, de valorizar todo grupo, muitos jogadores acabaram atuando. Coloco ele entre os melhores do Brasil. Tem padrão de jogo definido, sabe lidar com dificuldades e problemas. Foi jogador, sabe como é. Desejo que ele possa permanecer no Fluminense. Que possamos coroar e finalizar bem a temporada que todos merecem algo grande - afirmou.

Neste sábado, o Fluminense enfrenta um Palmeiras bastante desfalcado no Allianz Parque, às 21h30, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para Muriel, mesmo sem jogadores importantes, o Alviverde ainda é uma equipe muito forte.

- Sabemos dessa dificuldade. São adversários qualificados. No primeiro turno tivemos dificuldade, mas no Brasileiro não se pode olhar para adversário. Acredito que no segundo turno vai ficar ainda mais acirrado. Todos brigando por um objetivo. Nosso pensamento tem que ser focar em cada jogo como uma decisão. O Palmeiras é um adversário direto, tem feito grandes jogos. Temos que estar atentos a cada detalhe e mudanças para pontuar. Acredito que a vantagem não passa por isso. Todos os times acabam passando por ter desfalques. O Palmeiras tem um excelente plantel, vem de grandes resultados. Muitos jogos tivemos desfalques e mesmo assim mantivemos o alto nível. Temos que estar atentos a cada detalhe. Eles também tem a mudança de técnico, temos que estar atentos para não sermos surpreendidos. Mas acreditamos no nosso trabalho e no que temos feito - completou.