Mundo do basquete lamenta a morte do técnico Brito Cunha, bronze em 64


O mundo do basquete lamentou a morte do ex-treinador Renato Brito Cunha, que comandou a Seleção Brasileira masculina ao bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio-1964. Ele faleceu na última terça-feira, aos 94 anos, em um hospital na cidade de São Paulo. A causa do óbito não foi divulgada.

Além do trabalho com os homens, Brito Cunha também comandou a equipe feminina na conquista do ouro inédito nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg-1967, na geração que tinha como destaques Nilza, Norminha e Laís Elena, além de outros títulos nas Américas.

Na semana passada, os fãs da bola laranja perderam outro ícone da modalidade, o ex-pivô campeão pan-americano Gérson Victalino.

"Lamento informar a morte do Prof Renato Brito Cunha, ex-técnico da seleção brasileira e ex-presidente da CBB aos 94 anos. Fui seu assistente no Pan de Caracas (medalha de prata) e na Olimpíada de 84. Tb fui seu técnico enqto presidente na Olimpíada de Barcelona. Foi um batalhador, embora às vezes incompreendido pelo basquetebol brasileiro. Estou bem triste, pois sempre me apoiou e sempre foi muito honesto comigo Que Deus o receba com muita luz Meus sentimentos aos seus filhos e netos", escreveu José Medalha, ex-treinador da Seleção Brasileira masculina.

Brito Cunha dedicou sua vida ao basquete. No comando da Seleção masculina, ele sucedeu Togo Soares, o Kanela, após o bicampeonato mundial de 1963. Sua segunda passagem pelo time aconteceu em 1984, quando o Brasil foi campeão invicto do Pré-Olímpico das Américas para os Jogos de Los Angeles-1984. Na Olimpíada, a equipe não passou da nona colocação.

Mais tarde, entre 1989 e 1997, Brito ocupou o cargo de presidente da Confederação Brasileira de Basketball (CBB). A entidade que administra a basquete no Brasil e o COB lamentaram a perda de um dos grandes nomes do esporte.

"O Comitê Olímpico do Brasil (COB) manifesta seu mais profundo pesar pelo falecimento, nesta terça-feira, dia 5, de Renato Brito Cunha, aos 94 anos. Neste momento de dor, o COB se solidariza com familiares e amigos de Renato Brito Cunha e toda a comunidade do basquete do país", escreveu o COB.

Veja abaixo outras reações do mundo do basquete.









Role para baixo para continuar lendo
Anúncio


Leia também