Multifuncional, Paquetá fala sobre importância da versatilidade para se consolidar na Seleção Brasileira

·2 min de leitura


Contra a Colômbia, na última quinta-feira (11), na Neo Química Arena, em São Paulo, o meia Lucas Paquetá começou jogando pelo lado esquerdo do ataque, ainda na etapa inicial caiu pela direita e voltou para o segundo atuando como segundo atleta do meio-campo.

A polivalência do camisa 17 foi premiada com o gol da vitória por 1 a 0, que garantiu a Seleção Brasileira na Copa do Mundo do Qatar, em 2022.

Antes questionado, o jogador hoje é um dos principais nomes brasileiros, com cada vez mais cadeira cativa no time titular do Brasil.

- Como eu já falei anteriormente, acho que me gera mais possibilidades de estar entre os 11. Procuro me adaptar a cada função e fazer da melhor maneira. Professor sabe das minhas caracterísitcas, como posso atuar. Feliz por ter feito o gol e ter ganho a partida - afirmou Paquetá em entrevista coletiva realizada após o triunfo diante dos colombianos.

Ainda que esteja com moral, o atleta leva a boa fase com cautela, principalmente em relação a disputa interna pela vaga como titular da Seleção.

- Eu acho que tenho que me adaptar as funções, e isso me gera um pouco mais de confiança para estar disputando o meu espaço, independente de onde for joar espero dar meu melhor. Mas tenho que dar um passo de cada vez para conquistar esse espaço e realizar o sonho de jogar a Copa do Mundo - destacou o jogador.

Mesmo tendo começado jogando mais próximo da área, o gol marcado por Paquetá diante da Colômbia saiu justamente em um momento em que o meia jogava mais distante da área, como um segundo volante.

No intervalo, o técnico Tite promoveu a entrada de Vinicius Júnior no lugar do volante Fred. Com Vini caindo pelo lado esquerdo de ataque, Paquetá compôs a faixa central. No entanto, no momento em que balançou as redes, a boa trama com Neymar foi fundamental, já que o lance começou de um bote dado pelo zagueiro Marquinhos, a bola sobrou para Neymar, que deu um tapa de primeira encontrando Lucas Paquetá partindo de trás para bater, também de primeira, colocando no canto direito do goleiro Ospina.

Para Paquetá, as suas características mais ofensivas foram importantes para a chegada mais aguda na hora do gol.

- Me sinto confortável de jogar dessa forma também, uma posição que joguei no Flamengo, Lyon e até mesmo na Seleção em alguns jogos, posição que me sinto confortável e ao decorrer do jogo ela se encaixa perfeitamente em algumas necessidades e hoje foi assim, precisamos mais de volume e como sou um jogador mais ofensivo pude fazer essa função e, graças a Deus, deu certo - explicou Paquetá.

De folga nesta sexta-feira (12), Lucas Paquetá e todo elenco da Seleção Brasileira voltam às atividades em São Paulo neste sábado (13), na parte da tarde, visando o duelo contra a Argentina, na próxima terça-feira (16), ainda pelas Eliminatórias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos