Mulher xinga negra de "macaca sem educação" em shopping no RJ e é presa em flagrante

Yahoo Brasil
Mulher é presa em flagrante após ofender outra mulher negra em shopping - Foto: Twitter/Reprodução
Mulher é presa em flagrante após ofender outra mulher negra em shopping - Foto: Twitter/Reprodução

Uma mulher de 33 anos foi presa em flagrante após ofender uma mulher negra de “macaca sem educação” na saída de um shopping no Rio de Janeiro. O caso aconteceu na noite desta quinta-feira (05). As informações são do portal BuzzFeed News.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Nathália Hybner, estudante de direito, foi testemunha do crime e filmou a agressora, Luciene Braga, sendo conduzida para fora do estabelecimento. As imagens foram postadas em uma rede social.

Leia também:

Lígia Moreira, a vítima, explicou que conversava ao telefone com um parente quando acabou usando a palavra “caraca” em voz alta. Logo após isso, a consultora de vendas afirma que começou a ser agredida verbalmente.

"Essa mulher pensou que eu estava falando com ela e começou me xingar. Ela repetia sem parar que eu era macaca, que eu não tinha educação. As pessoas que viram ficaram indignadas e ela foi para o banheiro do shopping", conta a vítima.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Logo após as ofensas, Lígia procurou ajuda da polícia. Nathália e os seguranças do shopping foram até o banheiro aguardar a saída da agressora.

"Quando ela saiu do banheiro, comecei a filmar e o registro é o que está no Twitter. Antes, ela já tinha me agredido e nesse vídeo que publiquei dá pra ouvir ela xingando os seguranças, que também eram negros e estavam bem nervosos com a situação", disse Nathália ao BuzzFeed News.

O estabelecimento onde o crime aconteceu se manifestou, em nota, sobre o ocorrido e afirmou que irá colaborar com as investigações.

“O NorteShopping repudia qualquer ato de discriminação e preconceito. Defendemos em nosso espaço um ambiente de diversidade e inclusão. Estamos à disposição da polícia para colaborar com as investigações".

A Policia Militar conduziu os envolvidos à delegacia. A mulher que ofendeu Lígia foi presa em flagrante pelo crime de injúria racial e responderá em liberdade pelo crime depois de pagar a fiança, que não teve valor revelado.

"Com certeza eu vou seguir com esse caso. É um absurdo alguém ter que passar por isso nos dias de hoje, ser julgado pela cor da pele, religião, o que for", disse Lígia.

Leia também