Mulher fura restrição de praia, tenta 'driblar' guardas e é detida

Yahoo Notícias
Foto: Reprodução/GCM de Guarujá
Foto: Reprodução/GCM de Guarujá

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Caso aconteceu na Praia de Pitangueiras, em Guarujá (SP), após prefeitura proibir acesso a todas as praias do município.

  • Restrição é meio de prevenir a disseminação do novo coronavírus (Covid-19); mulher, uma surfista de 48 anos, foi levada à delegacia e assinou termo circunstanciado.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Caso aconteceu na Praia de Pitangueiras em Guarujá, SP, após a prefeitura determinar a proibição do acesso à todas as praias do município como meio de prevenir a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

A Guarda Civil Municipal de Guarujá, no litoral de São Paulo, deteve uma surfista de 48 anos depois de ela se recusar a deixar o mar mesmo que a prefeitura proibisse o acesso às praias do município, como medida de prevenção à disseminação do novo coronavírus (Covid-19). A infratora foi liberada após a elaboração de um Termo Circunstanciado.

Leia também

A informação foi publicada pelo portal G1, segundo o qual o caso aconteceu no último sábado (14), na Praia de Pitangueiras, durante patrulhamento pela Operação Quarentena. Imagens gravadas pela GCM mostram o momento em que a surfista deixa o mar e corre em direção à calçada onde estava a prancha dela, onde os guardas a esperam para realizar a abordagem.

Nessa sexta-feira (20), um homem também foi detido durante a ação de fiscalização da Prefeitura de Guarujá. Ele estava no calçadão da praia e se recusou a sair após abordagem das equipes, foi detido e encaminhado para a delegacia da cidade.

No caso da surfista, ela foi advertida por uma guarda e também por um guarda-vidas, que solicitou que ela deixasse o mar e voltasse para casa, segundo as autoridades. No vídeo, é possível ver a mulher tentado 'driblar' a equipe, no entanto, os guardas conseguem detê-la. Um guarda-vidas também auxilia na contenção da surfista, que é retirada do local.

Após ser detida, a infratora foi encaminhada pela GCM à Delegacia de Polícia Sede de Guarujá, onde o caso foi apresentado. Ela alegou às autoridades que utilizava fones de ouvido e, por isso, não teria ouvido as advertências.

Com base nos relatos dos GCM e do descumprimento das medidas restritivas do Decreto Municipal 13.568/2020, que proíbem o acesso à todas as praias de Guarujá para qualquer finalidade, as autoridades policiais determinaram que a surfista agiu intencionalmente. O caso foi registrado como infração de medida sanitária preventiva.

Restrição

As nove prefeituras da região concordaram pela restrição de todas as praias dos municípios em meio às medidas firmadas pelo Comitê Metropolitano de Contingenciamento do Coronavírus da Baixada Santista na última quinta-feira (19). Houve acordo ainda sobre o fechamento de hotéis, shoppings, academias, igrejas e casas noturnas.

Já no sábado, os nove municípios decretaram calamidade pública, a partir deste domingo (22), para controlar o avanço do contágio pelo novo coronavírus. Dentre as novas ações estão o bloqueio e restrição dos acessos às cidades, fechamento total de comércios e a solicitação do apoio do Governo do Estado para a compra de materiais necessários em hospitais.

Leia também