Mulher é agredida três vezes por homem em bar em Minas Gerais; assista

A mulher ficou desacordada por alguns segundos após a agressão (Foto: Reprodução)
A mulher ficou desacordada por alguns segundos após a agressão (Foto: Reprodução)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • O grupo de homens não queria que ela se sentasse ao lado deles

  • Agressão foi capturada por câmeras de segurança

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Uma mulher foi empurrada, jogada no chão e agredida com um soco por um homem em um bar de Belo Horizonte (MG) na noite de domingo (24). As câmeras de segurança do bar capturaram a agressão.

A vítima, de 29 anos, conta que estava com o pai aguardando os garçons abrirem uma mesa. O grupo de homens que estava ao lado não queria deixar os funcionários colocarem a mesa ao seu lado.

Leia também

Ela discute com os garçons até que um homem se aproxima e a empurra. Ela cai no chão, bate a cabeça e tenta se levantar, mas ele a empurra novamente com a ajuda de um outro homem. Visivelmente tonta, ela se levanta e se aproxima deles mais uma vez. Então o primeiro homem lhe dá um soco, e ela desmaia. O agressor vai embora.

Assista ao vídeo das câmeras de segurança:

“Quando os dois agressores entraram na casa atrás de mim, o homem negro alto foi para cima de mim, me xingando, e respondi os xingamentos e ele me empurrou. Ao cair, bati a cabeça e fiquei tonta. Ao tentar levantar, ele e o grisalho me empurraram novamente ao chão. Quando levantei, a confusão continuou e o negro alto me deu um soco no rosto onde desmaiei e, quando acordei, ele já havia fugido e meu pai chegou até o local sem saber o que acontecia”, relatou ao G1 vítima, que pediu para não ser identificada.

Ela conta que foi sozinha até o pronto-socorro do Hospital Felício Rocho, onde foi medicada. Ela diz não ter recebido qualquer auxílio dos funcionários:

“Todos os funcionários e clientes do bar assistiram a situação e não tiveram nenhuma atitude mesmo me vendo ao chão e os agressores ainda insistindo. Ninguém tentou segurar o homem ou separar, a única pessoa que quiseram segurar fui eu.”

O dono do bar alega que a polícia foi chamada imediatamente. Ele diz que ninguém nunca havia sido agredido no bar, mas que os funcionários são orientados a separarem qualquer briga. A ocorrência foi encaminhada para a 3ª Delegacia de Polícia Civil Leste.

Leia também