Muguruza vence Paula Badosa e vai à final do WTA Finals

·1 min de leitura
Garbine Muguruza se prepara para sacar contra a compatriota Paula Badosa durante a semifinal do WTA Finals em 16 de novembro de 2021 em Guadalajara (AFP/Ulises Ruiz)

A espanhola Garbiñe Muguruza avançou para a final da WTA Finals ao derrotar sua compatriota Paula Badosa nesta terça-feira em dois sets com parciais de 6-3 e 6-3 no Centro Pan-Americano de Tênis, em Zapopan (Guadalajara).

Muguruza, sexta cabeça-de-chave, venceu Badosa, sétima cabeça-de-chave, em uma hora e 25 minutos.

Em uma demonstração de determinação e controle sobre seu saque, Muguruza impôs rapidamente sua experiência e hierarquia sobre Badosa - quatro anos mais jovem - que já no início mostrou nervosismo na quadra.

Muguruza jogou para buscar os ângulos da quadra e chegou a 81,3% nos pontos conquistados com seu primeiro saque; Badosa teve 67,4%.

Com clara dificuldade para confirmar o saque, Badosa conseguiu salvar oito dos 11 break points contra. Por outro lado, Muguruza se mostrou aguerrida para salvar os únicos três break points que surgiram em seu caminho.

"Acho que é o melhor jogo que fiz até agora aqui em Guadalajara", disse Muguruza após a vitória. "Foi muito difícil enfrentar outra espanhola nas semifinais. Nunca tínhamos nos enfrentado antes."

Aos 28 anos, Muguruza se tornou a segunda tenista espanhola a chegar à final do WTA Finals. A primeira foi Arantxa Sánchez Vicario em 1993.

Já Badosa reconheceu que se sentiu desorientada durante o jogo. "Realmente não sei o que aconteceu. Não joguei o jogo que esperava e ela estava bem nos momentos importantes. Tentei alguns golpes e o que tinha de fazer não fiz".

--Resultado desta terça-feira nas semifinaiss do WTA Finals

Garbiñe Muguruza (ESP/N.6) x Paula Badosa (ESP/N.7) 6-3, 6-3

str/cl/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos