Mudanças constantes: no Flu, Marcão repete pouco a formação titular e time não evolui

Victor Mendes
LANCE!
Marcão em atividade no CT Carlos Castilho (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C)
Marcão em atividade no CT Carlos Castilho (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C)


Qual é a formação ideal do Fluminense de Marcão, aquela que, para o bem ou para o mal, fica na boca do torcedor? Ela tem Ganso e Nenê juntos ou só há espaço para um? E no ataque: Marcos Paulo ou João Pedro? Yuri ganhou a vaga mesmo no meio? As perguntas são muitas, mas elas indicam a indecisão que vem marcando o curto trabalho de Marcão à frente do Flu. Não poderia ser diferente. Desde que foi efetivado como treinador, o ex-volante só repetiu a escalação em uma oportunidade: do oitavo para o nono jogo.

TABELA
Confira a classificação do Campeonato Brasileiro 2019


Nem todas as mudanças passaram por decisões técnicas. Entre lesões, suspensões e convocações de atletas para a Seleção Brasileira Olímpica, Marcão foi obrigado a fazer alterações no time titular. Nesse domingo, na derrota para o Internacional por 2 a 1, no Beira-Rio, somente uma troca em relação ao confronto de quinta contra o São Paulo: saiu Ganso, entrou Nenê. De acordo com o ex-volante, a motivação foi por um desgaste físico do camisa 10.

- Estamos vindo de alguns jogos desgastantes. Conversamos antes dessa partida. Era uma partida muito difícil, que precisaria que todos tivessem 100%. Ele não estava 100% e optamos pelo Nenê - afirmou, sem entrar em muitos detalhes.

Não é a primeira vez que Ganso é relegado ao banco de reservas. No fim de outubro, contra a Chapecoense, o meia foi barrado para a entrada de Wellington Nem, em um esquema que visava explorar mais os contra-ataques e a velocidade dos dois jogadores de lado do campo. Não deu muito certo, e o Flu tropeçou em pleno Maracanã por 1 a 1. No jogo seguinte, Ganso voltou ao onze inicial, na derrota para o Ceará por 2 a 0, e foi mantido contra Vasco e São Paulo.

O fato de mexer tanto na equipe impede uma evolução. Quando Marcão parecia ter achado uma formação e sistema ideal, com Yuri e Allan protegendo a zaga e Ganso mais adiantado auxiliando Yoni González e Marcos Paulo, veio a mexida supracitada em Porto Alegre. O Tricolor até teve atuação superior ao do Inter, mas falhou, principalmente, nas conclusões e no último passe. Nenê não teve desempenho convincente.

Se modifica com frequência principalmente o meio-campo e o ataque, por outro lado mantém uma base na linha defensiva. Mas chama atenção a insistência em Gilberto, que não vive bom momento e é um dos jogadores mais cobrados pela torcida. Volta e meia os torcedores questionam o motivo de Igor Julião não ganhar chances. Até Pablo Dyego, que chegou a ser improvisado em algumas partidas na lateral direita em substituição feita ao longo de um encontro, é lembrado.

O revés no Beira-Rio colocou o Fluminense à beira do precipício. Décimo-sexto colocado com 34 pontos, o Tricolor pode retornar à zona de rebaixamento em caso de vitória do Botafogo sobre o Avaí nesta segunda, às 20h, no Nilton Santos. O Flu só volta a campo no sábado para enfrentar o Atlético-MG, no Mineirão, às 19h.

Todas as escalações de Marcão no Fluminense (os nomes com asterisco são que entraram no time)

Grêmio: Muriel; Gilberto, Nino, Yuri, Caio Henrique; Allan, Daniel, Ganso; Nenê, João Pedro, Yoni
Botafogo: Muriel; Gilberto, Nino, Digão*, Caio Henrique; Allan, Daniel, Ganso; Nenê, João Pedro, Yoni
Cruzeiro: Muriel; Gilberto, Nino, Frazan*, Orinho*; Yuri*, Daniel, Ganso; Nenê, João Pedro, Yoni
Bahia: Muriel; Gilberto, Nino, Digão*, Orinho; Aírton*, Daniel, Nenê; Wellington Nem*, João Pedro, Yoni
Athletico-PR: Muriel; Gilberto, Nino, Frazan*, Caio Henrique*; Allan*, Daniel, Ganso*; Nenê, João Pedro, Yoni
Flamengo: Muriel; Gilberto, Nino, Frazan, Caio Henrique; Allan, Daniel, Ganso; Wellington Nem*, Yoni, Nenê
Chapecoense: Muriel; Gilberto, Nino, Digão*, Caio Henrique; Allan, Daniel, Nenê; Wellington Nem, Yoni, Marcos Paulo*
Ceará: Muriel; Gilberto, Nino, Digão, Caio Henrique; Yuri*, Daniel, Ganso*; Nenê, Yoni, Marcos Paulo
Vasco: Muriel; Gilberto, Nino, Digão, Caio Henrique; Yuri, Allan*, Daniel; Ganso, Yoni, Marcos Paulo
São Paulo: Muriel; Gilberto, Nino, Digão, Caio Henrique; Yuri, Allan, Daniel; Ganso, Yoni, Marcos Paulo
Internacional: Muriel; Gilberto, Nino, Digão, Caio Henrique; Yuri, Allan, Daniel; Nenê*, Yoni, Marcos Paulo



























Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também