MPRJ libera torcidas organizadas por 60 dias

Decisão autoriza torcidas organizadas a voltarem aos estádios no Rio de Janeiro.
Decisão autoriza torcidas organizadas a voltarem aos estádios no Rio de Janeiro. Foto: (YASUYOSHI CHIBA/AFP via Getty Images)

Uma reunião realizada nesta quarta-feira entre representantes das torcidas organizadas dos clubes do Rio de Janeiro, membros da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ) e do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) definiu que, durante o prazo de 60 dias, estará suspensa a punição às torcidas, permitindo que as mesmas possam retornar aos estádios no Rio de Janeiro.

A possibilidade, que é mais um passo em direção à anistia das torcidas, poda fazer com que, já no próximo final de semana, faixas, instrumentos e adereços estejam nas arquibancadas.

Leia também:

É esperado que a nova proposta de TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) seja enviada ainda na noite desta quarta-feira ou, no máximo, na próxima quinta, seguindo o que é estabelecido no Projeto de Lei de autoria dos deputados estaduais Carlos Minc (PSB), Luiz Paulo (PSD) e Zeidan (PT) e fora aprovado no último mês na ALERJ. Minc, inclusive, celebrou o passo dado: "Estamos otimistas. Estamos trabalhando com todos para que não haja hipótese de brigas judiciais, com o TAC e a lei apontando para a mesma direção. Vamos prevenir, educar e trabalhar em cima das pessoas físicas, com o apoio dos clubes e das organizadas. Estamos contentes, é uma vitória parcial relevante".

Uma nova reunião pode ser realizada na próxima semana, visando encaminhar uma solução final para o problema das torcidas organizadas do Rio de Janeiro. Carlos Minc sugere, inclusive no PL, que a punição, caso aconteçam brigas ou eventos similares, seja às pessoas e não às torcidas organizadas.