MPF quer que TCU apure exclusão da Folha de S. Paulo de licitação da Presidência

Evaristo Sá/AFP via Getty Images
Evaristo Sá/AFP via Getty Images

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Subprocurador geral do MPF junto ao TCU quer saber razões da exclusão da Folha de S. Paulo de uma licitação de veículos de comunicação nacionais e internacionais da Presidência.

  • Exclusão foi anunciada ontem por Bolsonaro, que tem feito uma série de outros ataques ao jornal.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

exclusão do jornal Folha de S.Paulo de uma licitação de veículos de comunicação nacionais e internacionais da Presidência da República virou alvo do subprocurador geral do MPF (Ministério Público Federal) junto ao TCU (Tribunal de Contas da União), Lucas Furtado.

De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, Furtado quer que o Tribunal apure os motivos da exclusão, anunciada nessa sexta (29) pelo presidente Jair Bolsonaro, que já atacara o jornal, publicamente, em diversas outras oportunidades.

Leia também

O subprocurador solicitou uma medida cautelar para que o TCU determine "à Secretaria Especial de Administração da Presidência da República que se abstenha de excluir a 'Folha de S. Paulo' dos organismos de mídia que constam da relação a ser fornecida pelo vencedor da licitação, ou, alternativamente, suspenda o certame, até que o TCU apure o mérito da questão".

A decisão da Presidência foi a de excluir o jornal da relação de veículos nacionais e internacionais exigidos em um processo de licitação para fornecimento de acesso digital ao noticiário da imprensa.

Ontem, ao comentar o assunto em Brasília, o ex-capitão disse ainda que boicota produtos de anunciantes do jornal e recomendou à população não comprá-los.

"Eu não quero ler a Folha mais. E ponto final. E nenhum ministro meu. Recomendo a todo Brasil aqui que não compre o jornal Folha de S.Paulo. Até eles aprenderem que tem uma passagem bíblica, a João 8:32 [E conhecerão a verdade, e a verdade vos libertará]. A imprensa tem a obrigação de publicar a verdade. Só isso. E os anunciantes que anunciam na Folha também."

Leia também