Mourinho revive crise familiar com má fase da Roma

·1 min de leitura
José Mourinho durante partida da Roma contra o Bodo/Glimt pela Liga Conferência da Europa

Por Alasdair Mackenzie

ROMA (Reuters) - A lua de mel de José Mourinho na Roma ficou no passado depois que a derrota inesperada de 3 x 2 para o Venezia, no domingo, deixou o clube da capital em crise e levou seu técnico português a retomar queixas familiares.

Mourinho teve um início empolgante na Roma, vencendo seis jogos consecutivos em todas as competições, mas desde então as atuações decaíram, e o treinador de 58 anos crítica os jogadores, as transferências do time e os árbitros.

Depois da derrota em Veneza, ele disse que "este não é o ano para se sonhar grande", queixando-se de seu elenco e que "quando você perde um jogador por lesão ou suspensão, tem que inventar algo".

Uma falta de profundidade do time já é uma queixa familiar para Mourinho, mas houve poucas desculpas para o resultado.

O Venezia, promovido da segunda divisão na última temporada, luta contra o rebaixamento e entrou em campo com o pior ataque da liga italiana.

A Roma foi o primeiro time a sofrer três gols da equipe de Paolo Zanetti nesta temporada, e o fez depois de chegar ao intervalo com uma vantagem de 2 x 1.

O resultado fez com que a Roma recuasse para a sexta colocação, com uma vitória nos últimos sete jogos em todas as competições e quatro pontos em suas cinco últimas partidas na liga.

O jornal italiano Gazzetta dello Sport disse que a Roma está em "queda livre".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos