Mourinho revela o que falou para Guardiola quando o eliminou pela Inter

Goal.com

Uma das maiores rivalidades recentes entre treinadores foi protagonizada por José Mourinho e Pep Guardiola. E há dez anos atrás, a Inter de Milão, comandada pelo “The Chosen One”, bateu o lendário Barcelona de Messi, Xavi, Iniesta e cia. na semifinal da Champions League e terminou campeã do torneio.

O jogo entre as duas equipes marcou o início da grande rivalidade entre os técnicos e foi uma das semifinais mais quentes dos últimos tempos. Em certo momento da partida, Guardiola chamou Ibrahimovic na beira do gramado para passar algumas instruções a seu time, foi quando Mourinho se juntou à dupla e começou a sussurrar no ouvido de seu rival enquanto ele falava com o sueco.

"Guardiola chamou Ibra após a expulsão de [Thiago] Motta para falar sobre táticas, táticas de 11 contra 10. Eu disse a ele: 'Não faça festa porque o jogo não acabou', revelou Mourinho em entrevista à Gazzetta dello Sport. "O banco do Barça comemorou a expulsão como se já tivessem vencido", completou.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O Barcelona venceu a partida por 1 a 0, mas a vitória por 3 a 1 na partida de ida deu a vaga na final para a Inter de Milão, que terminaria campeão desta edição do torneio. 

Ibrahimovic y Guardiola (Barcelona) con Mourinho (Inter)
Ibrahimovic y Guardiola (Barcelona) con Mourinho (Inter)
Foto: Twitter

"Em campo é preciso encontrar soluções. Foi a derrota mais maravilhosa da minha carreira. Não perdemos por 1 a 0, vencemos por 3 a 2 em condições épicas", destacou.

Depois do título, mas principalmente após conseguir para o Barcelona de Guardiola, Mourinho foi contratado justamente pelo Real Madrid, para tentar acabar com a hegemonia culé na Espanha dos últimos anos.

“Decidi me despedir depois da partida no Camp Nou, já sabia que venceríamos a Liga dos Campeões. Moratti [ex-presidente da Inter] sabia disso sem precisar falar”.

Um outro fato curioso deste duelo é que um ano antes, Ibrahimovic, um dos melhores jogadores do mundo na época, resolveu deixar a Inter de Milão, que já tinha Mourinho no comando técnico, para se juntar ao Barcelona de Guardiola e finalmente vencer uma Champions League.

"Ele entrou no vestiário e disse: 'Estou saindo, tenho que vencer a Liga dos Campeões'. Eu também estava preocupado como o resto do vestiário, mas disse: 'Talvez você vá e vença', contou o português.

"Foi então que eu disse: 'Se ele quer ir para Barcelona, ​​vamos tentar assinar com Eto'o'. Ele e Milito poderiam taticamente dar algo diferente ao time".

Eto’o, que já havia sido campeão da Champions duas vezes com o Barcelona, terminou como um dos grandes destaques da Inter naquela conquista. Mourinho também se sagrava como um dos poucos treinadores campões do torneio por duas equipes diferentes. 

Leia também