Mourinho já tirou Willian do Tottenham... e agora pode ajudar a contratá-lo

Goal.com

O clima é de despedida entre Willian e Chelsea. O atacante, contratado em 2013 e peça importante nos títulos conquistados pelos Blues desde então, ainda não chegou a um acordo pela renovação de seu contrato, que se encerra no próximo mês, e poderá sair de graça para qualquer clube. E um dos destinos mais prováveis é o rival londrino Tottenham. Caso os rumores sejam confirmados, será mais uma prova do quanto o mundo dá voltas.

Isso porque Willian já chegou a acertar com o Tottenham em 2013, inclusive fazendo exame físico pelo clube, antes de um Chelsea comandado por José Mourinho “roubar” o jogador dos Spurs em um dos episódios mais polêmicos da história da rivalidade entre as equipes de Londres. Hoje, é um mesmo José Mourinho um dos trunfos que podem, enfim, fazer com que o brasileiro defenda o Tottenham.

Segundo noticiado pelo canal beIN Sport, José Mourinho manteve conversas recentes com o intuito de levar Willian para o Norte de Londres. Em entrevista recente ao programa Bolívia Talk Show, do canal Desimpedidos, o próprio brasileiro confirmou manter contato constante e boa relação com o técnico português – com quem trabalhou no Chelsea entre 2013 e 2015, conquistando uma Premier League e a Copa da Liga Inglesa na campanha 2014-15.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O “chapéu” do Chelsea sobre o Tottenham

Willian - Anzhi
Willian - Anzhi
Willian, em sua passagem pelo futebol russo (Foto: Getty Images)

Willian já havia provado a sua habilidade no futebol europeu com a camisa do Shakhtar antes de uma passagem relâmpago pelo Anzhi Makhachkala, da Rússia. Em 2013, o Tottenham treinado pelo português André Villas-Boas, já pensando em ocupar a vaga deixada com a venda de Gareth Bale para o Real Madrid, via em Willian um candidato ideal para o ataque e chegou a um acordo por 30 milhões de libras.

O brasileiro chegou a fazer exames médicos nos Spurs quando o Chelsea soube do negócio. Como já contava com inúmeras opções ofensivas (como Hazard, Oscar, André Schürrle, Juan Mata, Kevin De Bruyne e Victor Moses) e não buscava contratações para o setor até então, ficou no ar a sensação de que roubar Willian do Tottenham seria uma vingança pessoal por parte dos Blues.

Esta vingança seria motivada pela recusa do Tottenham em vender, anos antes, Luka Modric para o Chelsea – apesar da insistência do croata, hoje no Real Madrid, para ser negociado – e das diferenças que José Mourinho passara a ter com Villas Boas, que no passado havia sido seu assistente.

Virou música: “Ele odeia o Tottenham...”

Willian preferiu a ida para o Chelsea, cujo dono, Roman Abramovich, intercedeu pessoalmente nas conversas com o também russo Suleyman Kerimov, dono do Anzhi, para finalizar o pagamento de 32 milhões de libras.

O “chapéu” dado pelo Chelsea enfureceu o Tottenham e seus torcedores. E passou a ser um tempero extra nos clássicos entre os lados, inclusive inspirando uma música criada pelos torcedores do lado azul da conversa.

“Eles (Tottenham) pagaram sua passagem, mas Willian viu a luz. Ele recebeu a ligação de Abramovich e rumou para o Stamford Bridge. E ele odeia o Tottenham, ele odeia o Tottenham...”

Mourinho provoca... o Tottenham

Naquele início de temporada 2013-14, José Mourinho nem sonhava que cerca de seis anos depois treinaria o Tottenham. Por isso, não escondeu o sorriso e leves provocações ao falar sobre o acerto do Chelsea com o Willian.

“Ainda precisamos fazer o exame médico”, disse sorrindo – e levando os repórteres na sala de imprensa às gargalhadas – ao falar do acerto com o brasileiro.

Valeu a pena

Willian Chelsea 2019-20
Willian Chelsea 2019-20
(Foto: Getty Images)

Ainda que teoricamente não precisasse de um atacante, a parceria valeu a pena tanto para Willian quanto para o Chelsea. O jogador se transformou no brasileiro com mais gols na história dos Blues e virou ídolo na esteira dos títulos conquistados – Premier League (2x), Copa da Inglaterra, Europa League e Copa da Liga.

As voltas que a vida dá

Jose Mourinho tottenham press conference
Jose Mourinho tottenham press conference
Mourinho chegou ao Tottenham no final de 2019 (Foto: Getty Images)

Mas a idolatria não foi suficiente para convencer o Chelsea a oferecer os três anos de contrato que Willian, hoje com 31 primaveras completadas, desejava (os Blues ofereceram no máximo mais duas temporadas, conforme uma política interna para lidar com futebolistas acima dos 30 anos).

Bem adaptado a Londres, onde vive com esposa e filhas, as voltas da vida podem levar Willian justamente para o Tottenham... comandado por José Mourinho.

Se o negócio vai ou não sair, ainda não se sabe. A certeza é que, se de fato Willian enfim vestir a camisa dos Spurs terá que jogar muita bola para ganhar a simpatia dos torcedores.

Leia também