Motorista do Botafogo, Maurão morre vítima de Covid-19 aos 63 anos

LANCE!
·1 minuto de leitura


Botafoguense fanático e motorista do ônibus Glorioso, Mauro Sampaio, popularmente conhecido como Maurão, morreu nesta quarta-feira, vítima da Covid-19. Ele deixa a esposa, Sueli, uma filha (Yasmin) e um neto, Pedro Henrique.

+ Luto no esporte: veja personalidades do meio esportivo que morreram vítimas da Covid-19

O Botafogo, por meio das redes sociais, confirmou a notícia da morte e prestou homenagem ao funcionário:

- Com dor e tristeza nos despedimos do funcionário e botafoguense apaixonado Maurão, motorista do ônibus Glorioso há 15 anos. Torcedor de arquibancada, Maurão foi sinônimo de amor e dedicação ao Botafogo, desde o berço até o âmbito profissional. Ele foi mais uma vítima da Covid-19. Desejamos conforto aos familiares e amigos. Nunca esqueceremos de você, Maurão. Obrigado por tudo.

Funcionário do Botafogo desde 2004, Maurão era muito querido por jogadores e ídolos do clube. Conhecido entre os torcedores pela simpatia, ele também foi o fundador da torcida organizada Raça Alvinegra.

Maurão sofria dores nos joelhos em razão do sobrepeso e vinha travando uma longa batalha para conseguir uma cirurgia bariátrica. Recentemente a torcida do Botafogo se mobilizou e fez uma vaquinha virtuais com o objetivo de ajudar a causa, arrecadando R$ 31 mil dos R$ 83 mil projetados.