MotoGP: Rossi volta a testar positivo para Covid-19 e pode perder GP de Valência

Lewis Duncan
·3 minuto de leitura

A participação de Valentino Rossi no GP de Valência da MotoGP neste final de semana está sob xeque. Após testar negativo na semana passada e correr na primeira corrida no circuito espanhol, o italiano voltou a ter resultados positivos.

Rossi havia testado positivo pela primeira vez no mês passado e foi forçado a perder a rodada dupla em Aragón, tendo sido infectado entre os GPs da França e de Aragón.

Leia também:

TV: Confira horários e como assistir ao GP de Valência da MotoGP MotoGP: Quartararo quer que Yamaha volte à moto de 2019 no próximo ano MotoGP: Dovizioso confirma que fará ano sabático em 2021; entenda

O piloto da Yamaha havia testado positivo na última terça, mas um resultado negativo na quinta o permitiu viajar para Valência, onde passou em outro exame PCR. Com isso, Rossi pôde participar do GP da Europa a partir do sábado após ter sido substituído pelo americano Garrett Gerloff nos treinos livres de sexta.

A corrida de Rossi no domingo acabou após apenas cinco voltas devido a um problema mecânico, o que significa que ele não participa de uma prova do início ao fim desde o GP da Emilia Romagna, há quase dois meses.

E agora, sua participação no GP de Valência torna-se dúvida após um novo resultado positivo para Covid-19 em um teste feito na terça, segundo apurado pelo Motorsport.com. Ele precisará fazer um novo exame para determinar se perderá o evento.

Com a etapa final da temporada 2020 já na próxima semana em Portugal, um resultado positivo pode significar que Rossi perderá sua última corrida como piloto da equipe oficial da Yamaha.

O teste positivo de Rossi também levanta questões sobre os testes feitos por ele na semana passada, particularmente o da sexta pela equipe da MotoGP e que o permitiu a entrada no paddock em Valência e se ele ainda estava positivo ou se houve alguma reinfecção.

Enquanto os cientistas seguem em busca de entender o funcionamento do vírus, casos de reinfecção foram comprovados ao redor do mundo nos últimos meses.

No fim de semana passada, cinco membros da Yamaha foram obrigados a se isolar após um dos membros da equipe de Maverick Viñales testar positivo. Isso veio após outras seis pessoas da equipe terem que fazer quarentena antes do GP da França.

A Yamaha nomeou Gerloff como substituto oficial de Rossi para o GP da Europa, e o americano deve seguir com a função caso seja necessário.

Porém, se Rossi testar positivo uma segunda vez, mais membros da Yamaha podem ser obrigados a cumprir quarentena, reduzindo ainda mais o número de pessoas na equipe para o fim de semana.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Hamilton despista sobre Rosberg, analisa Bottas e ‘esquece’ Alonso; assista e entenda

PODCAST: O calendário 'pós-pandemia' da F1 2021 é o mais correto? Ouça o debate

Your browser does not support the audio element.