MotoGP: Morbidelli vence GP de Valência; Mir é sétimo e conquista o Mundial

Guilherme Longo
·3 minuto de leitura

A MotoGP tem um novo campeão. Joan Mir disputou o GP de Valência, vencido por Franco Morbidelli, com o regulamento embaixo do braço e fez o necessário para encerrar a disputa e garantir o título para ele e a Suzuki. A prova teve um final frenético, com uma grande disputa entre o ítalo-brasileiro e Jack Miller.

Com a vitória no GP da Europa da semana passada, Mir se colocou em uma situação confortável na luta pelo título, abrindo 37 pontos de vantagem com apenas 50 em disputa. Matematicamente, cinco pilotos seguiam na disputa: Fabio Quartararo, Álex Rins, Maverick Viñales, Franco Morbidelli e Andrea Dovizioso.

Leia também:

MotoGP: Quartararo não acreditava na pole position em Valência MotoGP: Morbidelli quer manter mundial em aberto até última etapa MotoGP: Joan Mir diz não saber explicar classificação de Valência

Qualquer um que quisesse manter a disputa viva, precisava baixar a diferença para até 25 pontos com o resultado desta corrida.

Na largada, Morbidelli levou um susto de Jack Miller, mas manteve a liderança após o australiano errar a trajetória na primeira curva.

No final da primeira volta, Morbidelli liderava com Miller em segundo e Espargaró em terceiro. Rins era o oitavo, Mir o décimo, Dovizioso 12º, Viñales 13º e Quartararo, que fez uma largada muito ruim, era o 19º. Nessa situação, Mir garantiria o título tendo 26 pontos de vantagem para Morbidelli.

No início da volta 6, Zarco, que vinha em uma boa prova, sofreu uma forte queda, colocando Mir em nono enquanto o piloto da Suzuki perseguia Aleix Espargaró, da Aprilia e Morbidelli seguia na ponta, com 0s8 de vantagem para Miller.

A luta de Fabio Quartararo pelo título já havia sido dificultada pela largada ruim e tudo foi por água abaixo de modo definitivo na volta 9, quando caiu na Curva 6. Nesse momento, Mir, ainda em nono, começou a receber pressão de outro rival pelo Mundial: Dovizioso. Mais a frente, Nakagami, Rins e Oliveira protagonizavam uma grande disputa pelo quarto lugar, com vantagem para o piloto da Honda.

Na metade da prova, Morbidelli seguia na ponta com 1s de vantagem sobre Miller, que tinha Pol Espargaró ainda em seu calcanhar. Rins estava em quinto, buscando alcançar Nakagami. Já Mir havia finalmente conseguido passar Aleix para assumir o oitavo lugar, ficando mais tranquilo para dar o match point na luta pelo mundial.

A oito voltas do fim, Nakagami, que vinha reduzindo bem a diferença para Pol Espargaró na luta pela terceira posição, sofreu uma queda no último setor da pista e, com isso, Joan Mir passou a ser o sétimo. Lá na frente, Morbidelli começou a ver Miller reduzindo a vantagem para cerca de meio segundo.

No final, Morbidelli conseguiu segurar os fortes ataques de Miller na última volta e venceu pela terceira vez na temporada. Mas com Joan Mir terminando em sétimo, de nada adiantou para o italiano se manter vivo na luta pelo título. Mas, olhando pelo lado positivo, superou o companheiro de equipe e assumiu a vice-liderança do Mundial. Pol Espargaró completou o pódio com Álex Rins em quarto e Miguel Oliveira em sexto.

Com isso, Joan Mir é o mais novo campeão da MotoGP, ao abrir 29 pontos de vantagem com apenas 25 em disputa. Ele segue uma sequência de domínio da Espanha na categoria rainha, vencendo todos os Mundiais de pilotos desde 2012, com seis de Marc Márquez, dois de Jorge Lorenzo e, agora, Joan Mir.

O Mundial encerra a temporada de 2020 na próxima semana com a volta do GP de Portugal, desta vez em Portimão, que faz a estreia na categoria.

PÓDIO: Chuva traz caos ao GP da Turquia, mas Hamilton se sobressai, vence e garante o hepta

PODCAST: O calendário 'pós-pandemia' da F1 2021 é o mais correto? Ouça o debate

Your browser does not support the audio element.