MotoGP: Mir "ainda não acredita" que é o campeão de 2020

Lewis Duncan
·3 minuto de leitura

A Fórmula 1 não foi a única a coroar seu campeão neste domingo, mas diferente do hepta de Lewis Hamilton, a MotoGP tem um campeão inédito com Joan Mir. E logo após a prova, o espanhol admitiu que a ficha ainda não havia caído sobre a conquista do título no GP de Valência e o fim de um jejum de 20 anos para a Suzuki.

Leia também:

MotoGP: Morbidelli vence GP de Valência; Mir é sétimo e conquista o Mundial

Mir correu com o regulamento embaixo do braço e não fez nada ousado, saindo de 12º para terminar em sétimo, mais do que suficiente para encerrar a disputa pelo título com uma prova de antecedência, mesmo com a vitória de Franco Morbidelli.

O espanhol é o primeiro campeão pela Suzuki na classe principal desde 2000 e se junta a uma lista que inclui nomes como Barry Sheene, Marco Luchinelli, Franco Uncini, Kenny Schwantz e Kenny Roberts.

Falando à transmissão mundial da MotoGP logo após a prova, Mir disse: "Inacreditável. Não tenho palavras para explicar essa emoção porque é algo que venho lutando para conquistar toda a minha vida".

"E, finalmente conseguir esse resultado, eu não consigo rir e nem chorar. É um misto de emoções. Estou muito, muito feliz. Não tem como acreditar, porque quando você segue um sonho toda a sua vida e finalmente conquistar, não acredita que conseguiu".

"Eu preciso de mais um tempo agora para relaxar e entender o que aconteceu, porque não tenho palavras."

Mir fez sua estreia em uma temporada completa em 2016, na Moto3. No ano seguinte, foi campeão da categoria com a Leopard Honda.

Após uma temporada sólida na Moto2, com a Marc VDS, Mir estreou na a MotoGP em 2019, pela Suzuki, e foi o piloto mais consistente de 2020, com sete pódios e uma vitória inédita no GP da Europa. O espanhol é agora o primeiro campeão da MotoGP a também ter ganho a Moto3.

Com uma etapa restando, Mir lidera o campeonato com 29 pontos sobre o segundo colocado e vencedor do GP de Valência, Franco Morbidelli. A Suzuki garantiu o título de equipes (que inclui as clientes das montadoras) no ano em que completa seu 100º aniversário como empresa e o 60º nas corridas.

Campeão das 500cc de 1993, Schwantz postou uma mensagem para o piloto em seu Instagram: "Acadei de assistir à corrida, Joan Mir decidiu o campeonato com uma corrida de antecedência. Parabéns amigo, você fez exatamente o que precisava, não correu riscos desnecessários e é campeão do mundo."

A Suzuki também empatou com a Ducati na luta pelo título de construtores, a marca japonesa busca seu primeiro título da categoria desde 1982.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PÓDIO: Hamilton dá show para vencer na Turquia e conquista heptacampeonato; veja debate sobre o GP

PODCAST: O calendário 'pós-pandemia' de 2021 da F1 é o mais correto?

Your browser does not support the audio element.