MotoGP: Ducati garante a presença de Dovizioso em Jerez após cirurgia bem-sucedida

Lewis Duncan
motorsport.com

No último domingo (28), o piloto da Ducati na MotoGP, Andrea Dovizioso, levou um susto após uma queda em uma corrida de motocross na Itália. Ele caiu em cima de seu ombro e quebrou a clavícula esquerda. Dovizioso foi levado rapidamente para o hospital e, após a cirurgia feita na noite de ontem, o italiano está garantido para o início da temporada em Jerez, em três semanas.

Dovizioso participava de uma etapa de um campeonato regional de motocross na Itália quando sofreu o acidente. Ele tinha o aval da Ducati para correr como forma de treinamento.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

MotoGP: Dovizioso quebra clavícula esquerda após acidente de motocrossMotoGP: Após anúncio da KTM, veja como está o grid de 2021ANÁLISE: O calendário reduzido da MotoGP não deve ameaçar o domínio de Marc Márquez

Logo em seguida ele foi levado a um hospital local para exames, que confirmaram a clavícula quebrada. Ele foi transportado para Modena, onde fez a cirurgia na noite do domingo.

A Ducati confirmou que a operação foi um sucesso e que Dovizioso iniciará o processo de reabilitação imediatamente, e que sua participação na primeira prova em Jerez, marcada para 19 de julho, está mantida.

No Twitter, a Ducati publicou o seguinte comunicado: Andrea Dovizioso passou por uma cirurgia bem sucedida na clavícula esquerda na Policlínica de Modena na noite de ontem. Ele vai iniciar a reabilitação imediatamente e participará da etapa de abertura da MotoGP 2020 em Jerez em 19 de julho".

Dovizioso acrescentou: "A cirurgia correu bem e quero agradecer a toda a equipe médica por ter feito a operação tão rapidamente. Não sinto muita dor, e isso me deixa otimista. Vim para casa nessa manhã e, a tarde, farei o planejamento da reabilitação".

"Estou confiante que nessas semanas conseguirei me recuperar e que estarei 100% a tempo do primeiro GP de 2020 em Jerez".

Normalmente, uma quebra como a de Dovizioso seria deixada para recuperar sozinha, mas a decisão foi tomada pela Ducati para garantir que ele esteja bem para a corrida. A marca havia dado o aval para Dovizioso participar da corrida, mas não deu a mesma permissão a seu companheiro, Danilo Petrucci.

O acidente de Dovi vem em meio a uma difícil renovação de contrato com a Ducati, que esbarra em questões salariais e vem se arrastando há algum tempo.

O empresário do piloto, Simone Battistella, disse recentemente que tem 99% de certeza da permanência de Dovizioso com a Ducati, apesar de comentários feitos por ele à Sky Sports Itália ontem darem a impressão de que as discussões estão caminhando a passos lentos.

"A negociação para 2021 continua. Estamos focados em 2020 e isso [o acidente] é apenas uma pequena pedra no caminho, mas que precisa ser resolvida imediatamente. Quanto a 2021, vamos pensar nisso quando tivermos de tomar uma decisão".

Raio-X de Hamilton: veja a metamorfose e as histórias inéditas do maior piloto da F1 na atualidade

PODCAST: F1 pronta para volta! Sérgio Sette Câmara explica como será protocolo detalhado

Your browser does not support the audio element.

Leia também