MotoGP: Dovizioso confirma que fará ano sabático em 2021; entenda

Lewis Duncan
·2 minuto de leitura

Um dos principais pilotos da MotoGP, o italiano Andrea Dovizioso, que deixará a Ducati ao fim da temporada 2020, confirmou que tirará um ano sabático da categoria rainha em 2021, conforme antecipado pelo Motorsport.com.

Vencedor de 15 provas da elite do motociclismo mundial, ‘Dovi’ anunciara em agosto, durante o GP da Áustria, que não ficaria na Ducati de 2021 em diante. Desde então, o italiano foi especulado como piloto de testes de equipes como Yamaha, Honda e KTM.

O editor recomenda:

MotoGP: Recurso de Iannone é rejeitado e pena por doping sobe de 18 meses para quatro anos MotoGP: Honda confirma volta de Márquez ao Mundial apenas em 2021 Viñales: "Nosso problema não é o Mundial, mas que estamos muito longe"

O Motorsport.com apurou que ele esteve perto de um acordo com a Yamaha para testar a M1, mas a negociação não foi adiante. Agora, conforme antecipado pelo Motorsport.com, o piloto confirmou que não estará na categoria em 2021.

"Nos últimos meses, recebi várias ofertas para trabalhar como piloto de testes no desenvolvimento de projetos na MotoGP e estou grato pela consideração recebida pelas fabricantes", escreveu Dovizioso em sua conta no Instagram.

“No entanto, decidi não assumir nenhum compromisso e ficarei livre de acordos formais por enquanto. Tenho uma paixão imensa por corridas. Ainda tenho ambição de competir e lutar para vencer. Voltarei à MotoGP assim que encontrar um projeto movido pela mesma paixão e ambição que tenho e dentro de uma organização que compartilha os mesmos objetivos, valores e métodos de trabalho.”

"Agora, estou focado em terminar o campeonato mundial de 2020 da melhor maneira possível e já comecei a desenvolver alguns projetos com meus parceiros”, informou o competidor italiano.

Vários pilotos estão contratados inclusive para 2022, então Dovizioso, de 36 anos, pode ter dificuldades voltar à MotoGP, apesar de suas vitórias e de seu protagonismo recente na categoria rainha. Dovi chegou a ser especulado como titular de uma vaga na Aprilia para 2021, mas o piloto nunca considerou a marca italiana como uma opção realista para seu futuro de médio prazo.

Entende-se que o britânico Cal Crutchlow, que está de saída da Honda LCR, tinha um pré-acordo com a Aprilia - embora tenha sido vinculado a um papel de teste da Yamaha - mas que o documento era uma mera declaração de intenção e expirou em meados de outubro.

Além disso, não está claro o que a licença sabática de Dovizioso fará com as perspectivas de o espanhol Jorge Lorenzo permanecer na Yamaha em 2021 como piloto de testes. Recentemente, o tricampeão admitiu que a Aprilia é uma opção.