Motivado e em alta, Dani Alves revê rival de sua estreia pelo São Paulo

Daniel Alves estreou pelo São Paulo em duelo com o Ceará, no Morumbi (Foto: Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!)
Daniel Alves estreou pelo São Paulo em duelo com o Ceará, no Morumbi (Foto: Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!)


Há pouco mais de três meses, Daniel Alves entrava em campo pela primeira vez com a camisa do São Paulo. E o adversário naquele dia 18 de agosto foi justamente o Ceará, rival neste domingo, às 19h, pela 34ª rodada do Brasileirão-2019. Entre oscilações e lampejos, o lateral/meia vem de grande atuação contra o Santos e tem a confiança dos companheiros para brilhar.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Quase 48 mil são-paulinos estiveram no Morumbi para assistir ao primeiro jogo da mais impactante contratação do futebol brasileiro na temporada e não se decepcionaram, já que Dani foi decisivo ao marcar o gol da vitória do Tricolor em um duelo difícil com os cearenses. O poder de decisão do atleta empolgou a torcida, mas dali em diante tanto ele quanto o time oscilaram demais.

Após a estreia, o camisa 10 só foi balançar a rede contra o Santos, no último sábado, quando iniciou a jogada do gol com uma interceptação na defesa e fez talvez sua melhor partida pelo clube, atuando pelo meio, como é de seu agrado. Em meio aos tentos, ele deu três assistências (para Pablo contra o Fortaleza, para Arboleda contra o Avaí e para Bruno Alves contra a Chape).






Em outras palavras, ele participou, ao todo, de cinco (dois tentos e três assistências) dos 15 gols marcados pelo São Paulo desde a sua chegada, ou seja, um terço dos tentos são-paulinos teve influência direta do lateral. Apesar dos momentos de oscilação e da constante troca de posição (lateral ou meia), Dani tem sido decisivo em meio à desconfiança de alguns torcedores.

- Dani está motivado, está com muita vontade, como todo o time, que quer ganhar, quer fazer as coisas bem feitas, de querer ser importante, entrar para a história do São Paulo e para isso tem que ganhar um título, mas neste ano estamos longe e teremos que ganhar todos os jogos que restam até o final para no ano que vem poder ganhar títulos e ser mais forte do que neste ano - declarou Juanfran sobre o amigo em entrevista na última semana.

Contra o Ceará, neste domingo, a dúvida fica por conta da posição em que o camisa 10 irá atuar. A tendência é que ele permaneça no meio-campo, já que a configuração funcionou muito bem no segundo tempo contra o Peixe, mas não está descartado o retorno para a lateral direita, já que Antony, ausente no clássico, está novamente disponível para atuar pelo lado direito do meio/ataque, justamente o setor em que Daniel brilhou.

- A gente tem o privilégio de jogar com um atleta como ele, que é extremamente vencedor no nosso esporte que é o futebol, então a gente só tem que aproveitar, desfrutar, estar perto para que a gente possa absorver as coisas boas e títulos, porque a gente espera ganhar coisas boas com ele aqui também - afirmou Tchê Tchê durante a última semana.

Motivado pela última atuação e com a confiança dos companheiros de clube, Daniel Alves vai para seu 17º jogo com a camisa do São Paulo em busca de ajudar o time a conquistar o objetivo principal deste Brasileirão: entrar no G4 e consequentemente a vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores. Para isso, precisa vencer o Ceará, neste domingo, às 19h, no Castelão, pela 34ª rodada da competição, na qual ocupa o sexto lugar, com 53 pontos.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também