Morte de Pelé transcende as fronteiras do esporte e mundo entra em luto

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Não bastaram os principais clubes de futebol e alguns dos maiores jogadores da história prestarem suas homenagens a Edson Arantes do Nascimento, Pelé, após sua morte nesta quinta-feira (29). Sua grandiosidade ultrapassou as barreiras do esporte e fez o mundo entrar em luto.

Políticos e artistas nacionais e estrangeiros fizeram publicações sobre o rei do futebol, que morreu aos 82 anos em decorrência de falência de múltiplos órgãos, resultado da progressão de um câncer de cólon, segundo o hospital Albert Einstein, em São Paulo.

"E, como um dos atletas mais reconhecidos do mundo, ele entendeu o poder do esporte para unir as pessoas. Nossos pensamentos estão com sua família e todos que o amavam e admiravam", afirmou na publicação.

Eles se conheceram em 2019, em São Paulo, durante uma visita ao Brasil. Na ocasião, o craque deu ao ex-presidente uma camiseta da seleção brasileira autografada. "Para presidente Obama com abraço, Edson Pelé", escreveu no uniforme.

Alberto Fernández, presidente da Argentina, também fez uma homenagem nas redes sociais dizendo que um dos melhores jogadores da história havia nos deixado.

"Recordaremos sempre daqueles anos em que Pelé deslumbrou o mundo com suas habilidades. Um grande abraço a sua família e ao povo do Brasil, que o levará no coração", afirmou.

Além deles, o líder da França, Emmanuel Macron, postou uma foto em honra a Pelé. "O Jogo. O Rei. A Eternidade.", escreveu em seu Twitter.

Autoridades brasileiras como o presidente diplomado Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que teve o privilégio de ver o ídolo em campo, e que poucos brasileiros levaram o nome do Brasil tão longe.

"Por mais diferente do português que fosse o idioma, os estrangeiros dos quatros cantos do planeta logo davam um jeito de pronunciar a palavra mágica: 'Pelé'", escreveu em mensagem publicada nas redes sociais.

O presidente Jair Bolsonaro fez uma postagem em seu perfil no Instagram dizendo que vê com pesar a morte de um homem que levou o nome do Brasil para o mundo.

"Transformou o futebol em arte e alegria. Que Deus conforte sua família e o acolha em sua infinita misericórdia."

Já o vice-presidente diplomado Geraldo Alckmin (PSB) desejou orações aos familiares. Torcedor do Santos, clube onde Pelé fez história, ele também disse que o ex-jogador era um atleta completo.

"Meu time, o Santos, o 'peixe', teve o maior ataque de todos os tempos: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Era uma seleção", disse a jornalistas.

No mundo do cinema, a atriz americana Viola Davis publicou um vídeo com diversos momentos da carreira do ex-jogador, com registros coloridos e em preto e branco.

"Descanse em paz, Pelé. Você foi o maior jogador de futebol que já existiu! Orações a sua família. Obrigada por nos abençoar", escreveu Viola.

O ator americano Will Smith também postou uma foto ao lado do ídolo em seu perfil no Instagram. "O maior que já fez isso. Descanse em paz, Rei Pelé."

No mundo do futebol, o presidente da Fifa, Gianni Infantino emitiu uma nota de pesar dizendo que o ídolo era único em muitos sentidos, como por exemplo por ter sido o único a ganhar três mundiais e ter habilidade e imaginação incomparáveis.

"Mais importante ainda, 'O Rei' subiu ao trono com um sorriso no rosto. O futebol podia ser brutal em sua época, e Pelé frequentemente recebia tratamento rude. Mas, embora soubesse defender-se, foi sempre um desportista exemplar, com um respeito genuíno pelos adversários", disse, em nota.

Entre os jogadores, o argentino Lionel Messi, finalista da Copa do Mundo do Qatar, que atua no PSG (Paris Saint Germain), também prestou sua homenagem por meio da publicação de uma sequência de fotos de Pelé em seu Instagram. "Descanse em paz", escreveu o camisa 10.

Kylian MBappé, também finalista do Mundial pela França e jogador do PSG, fez uma publicação em seu Twitter dizendo que "o rei do futebol nos deixou, mas seu legado jamais será esquecido".

Cristiano Ronaldo, por sua vez, publicou um texto mais extenso, no qual diz que Pelé é "uma referência do ontem, de hoje, de sempre".

"Um mero 'adeus' ao eterno Rei Pelé nunca será suficiente para expressar a dor que abraça neste momento todo o mundo do futebol", escreveu.

Entre os brasileiros, o atacante Neymar, que também atua no PSG, afirmou em uma publicação que antes do ex-jogador, o futebol era "apenas um esporte". "Pelé mudou tudo".

"Transformou o futebol em arte, em entretenimento. Deu voz aos pobres, aos negros e principalmente: deu visibilidade ao Brasil. O futebol e o Brasil elevaram seu status graças ao Rei! Ele se foi, mas a sua magia permanecerá", disse na publicação.

Mesmo antes da morte de Pelé, o Santos, clube que une a história de Neymar e Pelé, fez tributos ao rei. Nesta semana, o time do litoral paulista divulgou seu novo escudo, que carrega uma coroa acima do distintivo, em sua homenagem.

Após sua morte, uma coroa também substituiu o brasão no perfil oficial do time no Instagram. Junto à imagem, apenas a palavra "eterno" foi usada como legenda, um símbolo da grandiosidade do maior jogador de futebol da história.