Morre aos 60 anos, John Paul Jr, bicampeão das 24 Horas de Daytona

Gary Watkins
·3 minuto de leitura

O americano John Paul Jr foi uma das estrelas do IMSA GTP Championship no início dos anos 1980, vencendo as 24 Horas de Daytona e as 12 Horas de Sebring de 1982 com seu pai John Paul Sr e o time da família JLP Racing a caminho de conquistar o título da categoria. A segunda vitória em Daytona aconteceu em 1997 com a Dyson Racing.

O piloto também teve uma carreira do mais alto nível em categorias de monopostos dos Estados Unidos, com duas vitórias separadas por 15 anos: uma corrida da CART em Michigan em 1983 com a VDS Racing e um evento da IndyCar no Texas em 1998 com o Byrd-Cunningham Team.

A carreira de Paul Jr foi interrompida em 1986, quando ele foi condenado a cinco anos de prisão por extorsão. Seu pai também passou 13 anos na cadeia por tráfico de drogas e tentativa de homicídio.

Três largadas nas 24 Horas de Le Mans lhe renderam o segundo lugar em 1984 como seu melhor resultado na prova a bordo de um Porsche 956 dividido com Jean Rondeau.

Paul Jr começou a correr na Fórmula Ford no final dos anos 1970 antes de seguir seu pai nas corridas de carros esportivos no IMSA.

Em sua estreia no IMSA, venceu em Lime Rock pilotando um Porsche 935K3 compartilhado com seu pai e obteve mais uma vitória em Road America, conquistou mais dois pódios com a JLP.

Outras duas vitórias do IMSA se seguiram em 1981 a bordo da nova versão JLP-3 do 935 da equipe, o carro que levaria Paul Jr à vitória em Daytona e Sebring.

Consegui um total de nove vitórias no IMSA ao longo de uma temporada em que ele também pilotou uma versão ainda mais extrema do 935, o JLP-4 e um Lola-Chevrolet T600.

<span class="copyright">Motorsport.com</span>
Motorsport.com

Motorsport.com

Paul Jr fez uma única aparição na CART em 1982, antes de embarcar para uma temporada completa com a VDS em um Penske-Cosworth PC10.

Ele ultrapassou o piloto da Penske Rick Mears na última volta para vencer o Michigan 500 e também conquistou pódios em Atlanta, Riverside e Caesars Palace.

Paul Jr voltou a correr em 1989 em carros esportivos e monopostos, depois de cumprir pouco mais de dois anos de prisão.

Sua segunda vitória em Daytona com a equipe Dyson, com a qual obteve um total de cinco vitórias no IMSA entre 1996 e 1997, veio ao volante de um Riley & Scott Mk III com motor Ford compartilhado com nada menos que seis outros pilotos.

Regular na Indy 500 desde seu retorno, Paul Jr. se reestabeleceu nos monopostos com a criação da Indy Racing League [IRL] em 1996.

John Paul Jr.

John Paul Jr.<span class="copyright">indyracing.com photo by Ron McQueeney</span>
John Paul Jr.indyracing.com photo by Ron McQueeney

indyracing.com photo by Ron McQueeney

Ele marcou o melhor resultado da carreira com o sétimo da Indy 500 de 1998 pela equipe Pelfrey, antes de se juntar a Byrd-Cunningham para o restante da temporada.

Sua temporada pilotando um G-Force GF01B com motor Oldsmobile incluiu a vitória no Texas Motor Speedway.

Paul Jr se aposentou em 2001 após ser diagnosticado com a doença de Huntington, um distúrbio neurológico progressivo.

<span class="copyright">Motorsport.com</span>
Motorsport.com

Motorsport.com