Morata revela que esteve muito perto de sofrer com depressão nos tempos de Chelsea

Fabio Utz
·1 minuto de leitura

O atacante da Juventus, Álvaro Morata, admitiu que esteve perto de sofrer de depressão durante sua passagem pelo Chelsea. E mais: na luta contra sua saúde mental, disse que se sairia melhor em sua primeira temporada em Stamford Bridge se tivesse consultado um psicólogo esportivo.

Eu nunca tive depressão e espero não ter, mas estive perto.Alvaro Morata

O atleta foi contratado junto ao Real Madrid por um valor recorde (dentro do clube londrino) de 58 milhões de libras em 2017. No entanto, passou por um momento complicado na Premier League, deixando a equipe 18 meses depois rumo ao Atlético de Madrid - hoje, atua pela Juventus emprestado pelo time colchonero: "Quando sua cabeça não funciona bem, você é o seu pior inimigo. Nesses momentos, não importa o que você faça, você está sempre lutando contra si mesmo. A depressão é uma doença como a fratura do tornozelo. Não creio que seja dada a ela a importância que deveria", afirmou o profissional, ao El Mundo.

Atacante espanhol, hoje, defende a Juventus | Fran Santiago/Getty Images
Atacante espanhol, hoje, defende a Juventus | Fran Santiago/Getty Images

Na opinião de Morata, assim como se treina para aprimorar a técnica, a mente também precisa ser trabalhada: "Mesmo para a minha geração, nos últimos anos, não era visto como algo normal ir ao psicólogo. Hoje é mais comum e vai chegar um dia em que será obrigatório. Tem gente que passa por momentos difíceis", concluiu. Em 72 partidas pelo Chelsea, o avante marcou 24 gols.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.