Bayern perde pênalti, e Real vira com 100º gol de CR7 em torneios europeus

(Corrige título)

Munique, 12 abr (EFE).- Depois de um primeiro tempo de domínio do Bayern de Munique, que teve chance para abrir uma boa vantagem, o Real Madrid reagiu na segunda etapa e arrancou uma vitória por 2 a 1 de virada na Allianz Arena nesta quarta-feira, em jogo de ida pelas quartas de final da Liga dos Campeões.

A partida em Munique teve dois personagens principais: Vidal, meia dos donos da casa, e Cristiano Ronaldo, astro maior dos visitantes. O chileno abriu o placar e poderia ter feito o segundo pouco antes do intervalo, em pênalti mal marcado, mas isolou a cobrança.

No segundo tempo, Cristiano empatou logo com um minuto. Depois disso, e ajudado pela expulsão de Javi Martínez, o português protagonizou um duelo particular com o goleiro Neuer, que ia brilhando, mas acabou sofrendo mais um, o 100º do camisa 7 em competições europeias de clubes.

O resultado dá ao Real a vantagem de empatar ou mesmo perder por 1 a 0 na volta, na próxima terça-feira, para mesmo assim ir às semifinais da 'Champions' pela sétima vez. Já a equipe bávara será obrigada a conseguir dois gols de vantagem ou mesmo vencer pela diferença mínima, desde que balance a rede no estádio Santiago Bernabéu ao menos três vezes.

O Bayern voltou a contar com o goleiro Neuer, que vinha sendo desfalque devido a uma lesão no pé. Por outro lado, Carlo Ancelotti perdeu nos últimos dias o zagueiro Hummels, que machucou o tornozelo direito, e o atacante Lewandowski, com um problema no ombro. Javi Martínez e Müller, este último liberado pelo departamento médico há poucos dias, foram os substitutos.

No Real Madrid, o problema foi a zaga. Varane e Pepe estão contundidos, o que obrigou Zinedine Zidane a escalar Nacho. Em contrapartida, restante do time foi o considerado ideal pelo técnico francês.

O começo de jogo foi de controle do tetracampeão alemão, que, contudo, não levava grande perigo, enquanto o Real tentava frear o adversário com trocas de passes mais lentas. Aos quatro minutos do primeiro tempo, Xabi Alonso bateu escanteio e Müller cabeceou para fora.

A primeira chance real de gol para o Real surgiu aos 15 minutos, em falta de Boateng em cima de Benzema praticamente na meia-lua. Cristiano Ronaldo cobrou por cima. Dois minutos depois, Kroos levantou na medida para ótimo cabeceio do próprio Benzema, mas Neuer defendeu no reflexo e ainda contou com a sorte, já que a bola nateu no travessão e voltou para os seus braços.

Quem assustava mais era o time madrilenho, mas o maior volume de jogo era do Bayern. Aos 22 minutos, Alaba foi acionado com espaço na esquerda e finalizou com força, mas à direita do alvo. Logo na sequência, aos 24, Robben cobrou escanteio, Vidal acertou uma bomba de cabeça e fez 1 a 0. Navas ainda desviou, mas não evitou que o placar fosse aberto.

O gol esfriou o confronto, já que os donos da casa não mantiveram o ímpeto, enquanto os visitantes preferiram não se expor. Aos 33, Thiago Alcântara abriu para Alaba, que mandou para a área. A zaga ia batendo cabeça, mas rechaçou.

O Bayern retomou a carga na última parte da etapa inicial. Aos 40 minutos, Robben fez bonita jogada pela direita, deixou Kroos na saudade e cruzou para Vidal, que desta vez cabeceou por cima.

Os instantes finais foram de polêmicas e de "despromoção" para Vidal, que foi de herói a vilão. Aos 44, Ribéry foi costurando até tentar o chute, que bateu no ombro de Carvajal, mas o árbitro marcou pênalti. O meia chileno bateu com força e encobriu o travessão.

Na volta das equipes para o gramado, os 'Blancos' empataram logo com um minuto. Carvajal, que estava em baixa devido ao erro do italiano Nicola Rizzoli, recuperou o moral e cruzou a meia altura para Cristiano Ronaldo, que emendou de primeira e superou Neuer.

O gol deixou a equipe espanhola mais solta, e em outra investida de Carvajal, aos dez minutos, Modric fez o chuveirinho até Bale, que concluiu bem, mas parou em grande intervenção do goleiro alemão.

No momento mais difícil do jogo para os donos da casa, Martínez tratou de deixar as coisas ainda piores ao receber dois cartões amarelos em dois minutos e ser expulso aos 15. Com isso, Ancelotti teve de sacar Alonso, colocar Bernat na lateral esquerda e Alaba na zaga. Douglas Costas também entrou, substituindo Ribéry.

Mesmo com um a menos, a equipe da casa permaneceu no ataque por um tempo, mas o Real foi ganhando terreno pouco a pouco. Aos 26, em descida rápida pela esquerda, Carvajal adiantou para Benzema, mas Neuer salvou mais uma vez. Um minuto depois, Asensio bateu rasteiro e o arqueiro alemão segurou.

O camisa 1 então se foi sendo cada vez mais exigido e correspondia. Aos 29, Benzema rolou e deixou Cristiano Ronaldo livre na grande área. O melhor do mundo de 2016 soltou uma bomba, e Neuer defendeu no reflexo.

Mas, como dizem os mais velhos, "água mole em pedra dura tanto bate até que fura". Asensio cruzou do esquerda, Cristiano escorou com a sola do pé e colocou entre as pernas do goleiro, que pouco poderia ter feito para evitar a virada, aos 31.

Depois de virar o placar, o undecacampeão europeu continuou "acampado" no campo de ataque, mas mais para administrar que para buscar o terceiro gol a qualquer custo. A rede ainda balançou duas vezes, mas em ambas por jogadores impedidos, e os lances foram corretamente anulados. A primeira, aos 36, em chute de Benzema; a segunda, já nos acréscimos, em cabeceio de Sergio Ramos.


Ficha técnica:.

Bayern de Munique: Neuer; Lahm, Javi Martínez, Boateng e Alaba; Xabi Alonso (Bernat) e Vidal; Robben, Thiago Alcântara e Ribéry (Douglas Costa); Müller (Coman). Técnico: Carlo Ancelotti.

Real Madrid: Navas; Carvajal, Nacho, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Kroos e Modric (Kovacic); Bale (Asensio), Cristiano Ronaldo e Benzema (James Rodríguez). Técnico: Zinedine Zidane.

Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália), auxiliado pelos compatriotas Riccardo Di Fiore e Filippo Meli.

Cartões amarelos: Javi Martínez e Vidal (Bayern de Munique); Kroos e Carvajal (Real Madrid).

Cartão vermelho: Javi Martínez (Bayern de Munique)

Gols: Vidal (Bayern de Munique); Cristiano Ronaldo (2x) (Real Madrid).

Estádio: Allianz Arena, em Munique (Alemanha). EFE