Monitorado pelo Benfica, lateral de 20 anos deve disputar o Paulistão pelo São Caetano

LANCE!
·2 minuto de leitura


O Paulistão estreia no próximo final de semana, com exceção do confronto entre São Caetano e Palmeiras, que foi adiado por conta da final da Copa do Brasil. De volta à elite do futebol paulista, o Azulão conta com um reforço interessante: Vinicius Ventura.

Quem foi o craque do Brasileirão? Redação do LANCE! escolhe os melhores

Com apenas 20 anos, o lateral-esquerdo se destacou nas categorias do América-MG, chamando atenção de clubes europeus, como Benfica, Schalke 04 e Werder Bremen.

Diego Alonso, empresário de Ventura, revela que já receberam até carta de monitoramento da Europa, afirma que outras equipes brasileiras queriam a contratação do jovem lateral e, apesar de não ter sido anunciado pelo São Caetano ainda, diz que só falta a parte burocrática para finalizar a negociação com o clube paulista.

- Próximo do término do Brasileiro Sub-20 do ano passado, recebemos sondagens e até carta de monitoramento de alguns clubes da Europa (Portugal, Alemanha, Ucrânia, Estados Unidos e outros). Atualmente, o Ventura tem a possibilidade de jogar a primeira divisão do Paulista pelo São Caetano e, além disso, houve o contato de outras equipes do Nordeste para ele compor o elenco sub-23. Acredito que em breve isso se desenrole e o atleta seja apresentado no São Caetano. É o nosso interesse, do atleta e também do clube, faltando apenas a parte burocrática - comentou o empresário.

VEJA TABELA E SIMULE A RODADA FINAL DO BRASILEIRÃO

Para seus agentes, o Paulistão é uma grande oportunidade para o jogador demonstrar seu potencial. Diego acredita que Ventura precisa de minutagem antes de ir para a Europa e vê o estadual de São Paulo como uma boa vitrine para a carreira do jogador. Ele também destaca o projeto do São Caetano para esta temporada.

- O planejamento de carreira que criamos para o Vinicius Ventura previa uma minutagem em um campeonato regional de grande expressão antes de alçar voos maiores e iniciar a carreira internacional. Nada melhor que isso seja feito em uma competição que todos estão de olho, como o Paulistão. Além disso, o projeto do São Caetano é audacioso e confiamos tanto no clube quanto na diretoria que vem conduzindo os trabalhos - concluiu.